Pular para o conteúdo principal

Nota de Esclarecimento caso Marco Aurélio

  1. A diretoria do Ji-Paraná Futebol Clube através do seu presidente Paulo Moura, vem a público esclarecer o episódio da suposta contratação do atacante e artilheiro do ultimo rondoniense, Marco Aurélio.
  2. O presidente da Torcida Galo Azul, no decorrer da semana, procurou o Diretor de futebol, José Carlos Vitor, informando que já estava em negociação com o citado atleta, que estava jogando no Flamengo do Piauí, e que estava certa a vinda do jogador, e esta torcida organizada, iria contratá-lo e presentear o Galo da BR, arcando com todas as despesas de passagens, transferência, inclusive seu salário, enquanto o atleta permanecesse no clube, o presidente da torcida informou ainda, que alguns empresários, parlamentares e até membros da diretoria estavam nesta missão.
  3.  Diante destes fatos, o diretor de futebol, acreditando na história, deu aval a tal negociação, informando ainda, que o atleta não tinha vaga garantida no elenco, pois dependia da avaliação da comissão técnica. Pois bem, o diretor de futebol informou ao Presidente do clube Paulo Moura o acorrido, e foi pesquisar a fundo a situação a ele narrada, após alguns contatos via telefone, percebeu que não eram bem assim as informações, as pessoas citadas para cumprimento do acordo, sequer sabiam da transação, muito menos condições de pagar o tal atleta. 
  4. Como a situação estava sem controle, e já haviam anunciado até a chegada do atleta ao clube, foi marcada uma reunião com urgência para deliberação do assunto na manhã do dia 23 (sexta feira) entre o presidente da torcida, o conselho fiscal do clube, (onde o mesmo é membro), o diretor de futebol e o presidente do Clube Paulo Moura. 
  5. Nesta reunião o diretor de futebol e o presidente do clube ponderam as conversas e perceberam que o clube não tinha condições de receber tal atleta, até por que, quem iria assinar o contrato de trabalho seria o clube e não a torcida organizada, de qualquer forma, o vínculo empregatício era com o clube, que está passando por uma reforma administrativa, e não se permite tais insanidades, ocasião que foi decidido que não era momento para contratar jogadores, que já havia um planejamento entre a diretoria do clube e a comissão técnica a ser seguido, que do contrário poderia tirar a harmonia do grupo. 
  6. Foi dito ao presidente da torcida Eder Marques para que não deixasse o jogador embarcar para Ji-paraná, pois não iria contratá-lo, o mesmo não gostou da negativa da contratação e saiu nervoso da reunião. Informamos, que todas as ações e atitudes do presidente da torcida, a partir desta reunião, foram de forma unilaterais, por conta própria, sem autorização do clube. 
  7. Já no Sábado, para surpresa da diretoria, houve a insistência por parte do presidente da tal torcida, onde o mesmo continuou com a história, chegando até apresentar o jogador e desfilar em carro aberto, como se fosse um herói e salvador da pátria, desta forma, constrangendo o atleta, a torcida e toda a diretoria do clube, inclusive, com esta atitude, colocou a torcida contra a diretoria e comissão técnica do clube.
  8. ​Conhecedores das nossas limitações, e sabedores que o clube necessita de algumas peças chaves para melhorar o desempenho no campeonato, que no momento certo virão, e acreditando num futuro melhor para o nosso Ji-Paraná Futebol Clube, vimos a público pedir desculpas pelo o episódio.
Paulo Moura
Presidente

Fonte: Dione Peres/www.jipafc.com.br
(Ji-Paraná FC - Foto: Fanpage Oficial do Clube)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)