Pular para o conteúdo principal

O Caso Welintinho caiu no esquecimento

Volto ao assunto Wellinghton Ferreira da Silva, inscrição CBF nº 308014, ele foi inscrito pelo Vilhenense Esportivo Club e estreou no dia 10 de fevereiro deste ano, contra o Ji-Paraná FC. Naquela ocasião o Jipa perdeu por 2 a 1 no Biancão. 

Fiz uma postagem dizendo que o atleta estava irregular, pois na final do campeonato em 2016 quando ele estava atuando pelo Genus, ele tinha sido expulso, foi julgado e pegou 4 jogos de suspensão. Não cumpriu nenhum, até porque foi na decisão do campeonato.

Na época fui acusado de "maluco", pois o mesmo havia cumprido a punição por um clube do interior do Paraná - fui pesquisar -, na verdade ele foi inscrito pelo CE União da 3ª divisão paranaense. O registro de contrato dele foi publicado no BID/CBF do dia 02/set/2016, uma sexta-feira.

O mesmo não foi relacionado para o jogo do dia 04/set/2016, válido pela 5ª rodada contra AA Batel. Porém, na 6ª rodada contra o Iraty ele foi relacionado (conf. imagem da súmula), camisa 19. Ou seja, não caracteriza o cumprimento da pena imposta pelo TJD/RO.


Conforme comentários. Ah! Falaram até que a pena havia "caducado" prescreveu. Enfim, desde a entrada do atleta contra o Ji-Paraná FC, esse velho Cancão afirma que não há nada contra o trabalhador Welintinho. Pedi via e-mail ao secretário do TJD-RO se o clube do Paraná havia solicitado a reversão de pena e, ou a equipe do cone sul. Isso dia 12 de fevereiro.

Até hoje, nada de resposta.

Por que o atleta ficou "guardadinho" nas seguintes rodadas? 2ª, 3ª, 4ª e 5ª. Voltou na 6ª rodada, já fez até gol contra o VEC.

Por que o TJD que terá uma sessão cheia na próxima quinta-feira,22, com os processos de nºs: 02, 03, 04, 05, 06 e daí pula 4 processos e vai julgar o de nº 11 - sabe qual é esse processo -, justamente o que o Vilhenense diz que vai denunciar o atleta Tatico do Guajará EC.

Tá errado o Vilhenense? Nada. Mas por falta de um grito se perde uma boiada (e deixa-se de ganhar pontos importantes que vão fazer falta lá na frente). Falta comunicação, assessoria de imprensa dos outros clubes para se possível até pautar o TJD.

Não volto mais ao assunto. Sou igual ao Galileu; "sei que algo está fora do eixo".

(Súmula dia 18/03/2018: VEC x Vilhenense)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)