sábado, 15 de outubro de 2011

Parabéns Professor!

E pensar que tudo começou em um 15 de outubro de 1827, ou seja, ainda um decreto imperial outorgado por Dom Pedro I. A chamada Lei Geral relativa ao Ensino Elementar, que tratou dos mais diversos assuntos como descentralização do ensino, remuneração dos professores e mestras, ensino mútuo, currículo mínimo, admissão de professores e escola das meninas. 

Pois bem, já se passaram exatos 184 anos e, pelo menos a data ficou inalterada: dia 15 de outubro, dia do Professor. Em virtude disso é que resolvi fazer essa pequena homenagem aos mestres que neste momento estou lembrando. Profa. Lídia das minhas primeiras letras, Prof. Jésus - isso mesmo com um acento - prá ficar diferente do nome do salvador.  

Prof. Tomáz - um cubano ali da UNIR -, Profs. Gérson, Marinaldo, Dilcélia, Graça, Adeilton, Eudes, Domingos, Flávio e Marçal - todos da Universidade Federal de Rondônia. E mais recente, Profs. Evelyn, Marco Bonito, Cléo, Avenilson, Teles, Guatura, Sara, Dino e Júlio Aires - esses da Uniron.

Ao tempo em que faço esta lembrança, temos que relembrar os fatos acontecendo tanto aos professores em nível de estado, município e nação. E nas palavras de Marcondes Filho que diz: "triste é a nação que não priveligia o ensino". 

E mais...

Talvez a maior homenagem que um professor possa receber esteja num fato corriqueiro que acontece no nosso dia a dia e que ilustra bem o significado dessa profissão. Quando queremos elogiar alguém de maneira superlativa, grandiosa, mesmo que esta pessoa não seja formada, como é que nós a chamamos. "ei mestre", ou então, "ei professor!". É o maior elogio que se faz a alguém.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem papas na língua: presidente do Ji-Paraná FC mostra transparência na gestão do Galo da BR

Em entrevista concedida ao Radialista Jota Lima, à noite desta quarta(17), o jovem presidente do Ji-Paraná FC José Carlos Victor, foi enfát...