Pular para o conteúdo principal

Então vamos lá: Vilhenense e Rondoniense já estão na semifinal, faltam dois

Ainda sobre o jogo de ontem à noite...,

Um jogão de bola - bem opinativo meu texto -, porque o Rondoniense como sempre; um time "irritantemente eficiente", é o tipo do time que; quando joga mal (coisa rara!!!) ganha. Ganha quando joga bem (quase sempre, ganha também!!), basta? 

Não! O time precisa de algo mais, sim, sempre irá falar o ótimo Luis dos Reis. Uma coisa interessante de ontem foi ouvir nas entrevistas dos atletas do RSC: "o Profº pediu que fizéssimos nosso jogo com alegria e, claro com responsabilidade", deu no que deu.

Um primeiro tempo impecável, com 3 minutos de jogo o RSC já havia criado dois lances de gol e, o Genus não ficou por baixo, também criou UM. E foi assim os 48' do 1º tempo (com acréscimos). Lá e cá, mais lá (do RSC) do que do Genus é bem verdade.

Na segunda etapa, com a mexida do estudioso Paulo Eduardo, trouxe logo Leandro e Tom Tom, as coisas equilibraram. Nem tanto, mas já não se via o excelente Marcolino aparecendo para as tabelas, e o não menos talentoso Lucas Daniel se arriscando mais.

Era o momento de acionar os alas, e ai meus amigos. O que joga esse cara chamado Bú, assim como o Hércules é brincadeira. A fuzilaria do ataque não está funcionando, chama os dois. E tome bola pra esquerda e pra direita, com o maestro Maciel (joga muito!), ontem ele arriscou lançamento com a canhota.

Por volta dos 33' em jogada pela direita - acho que, Sidney, Marcolino e Bú -, esse último leva a bola para o meio da grande área e de pé esquerdo, manda uma bomba no canto direito de Gabriel Sarges - um golaço, me arrisco a dizer que vai ser o gol da rodada - só vi um gol igual ao do Bú (do atleta Tinga do Fortaleza pela Série B, contra o Guarani-SP), esse do Bú sou testemunha ocular.

Parabéns a todos do elenco do Periquito - já são dois semifinalistas - agora a luta vai ser para ganhar o 2º turno. E, parece que a alegria vai continuar.

Quanto ao Genus - nada perdido - quer dizer o G4 de semifinal sim, mas a luta como sempre falei para alguns torcedores aurigrenás (vamos pensar primeiro em não cair), ou seja, dois empates; fica. Uma vitória também. Vamos à luta pra assegurar vaga em 2019, já na quinta-feira(26), próxima.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)