Pular para o conteúdo principal

Noite de muitos gols e cartões vermelhos nesta 6ª rodada

Foram 14 gols assinalados, média de 4,7 gols na rodada. As redes já balançaram por 50 vezes e a média do campeonato é de 2,9 gols/jogo. A 6ª rodada teve início às 16h com Genus 3 x 2 VEC no estádio Gentil Valério - Valerião em Ariquemes.

Neste jogo podemos destacar o bom trabalho da comissão técnica do Aurigrená e, principalmente do preparador físico Daniel Priolli - o time está encaixando direitinho os ensinamentos do Profº - e, falando de Profº o Neneca também prova que já tem o time quase pronto para esta batalha.

Para se ter uma ideia o Genus jogou boa parte dos 90min com um a menos, Eder Paraiba foi expulso ainda no 1º tempo. Na segunda etapa o VEC também teve um atleta expulso. O VEC com muitos problemas extra-campo, porém, dentro das quatro linhas os companheiros de Rocha, Kukau e Edilson Pereira, sentiram o poderio físico e também as boas jogadas ensaidas por Vágner Leonardelli, Ronam e Dudu do Genus.

À noite, os dois jogos restantes da rodada

No Biancão o Ji-Paraná estreava o técnico Cachopa, contra o Espigão. Por incrível que pareça os três gols assinalados no jogo, foram todos no primeiro tempo. Primeiros 45min de muita sonolência mas, o Galo da BR tem em Rafael Pato seu principal goleador, foi o autor dos dois do Galo - porém saiu contundido e é dúvida para domingo próximo contra o Genus.

Neste jogo tivemos a expulsão do jogador Cabeça do Ji-Paraná FC que, ao final do jogo acertou em cheio um atacante do Espigão que corria célere para tentar o empate. Paulo Pereira aplicou o cartão vermelho direto. Placar final: Ji-Paraná 2 x 1 Espigão.

Em Pimenta Bueno, a equipe sensação do momento aplicou a maior goleada até agora. Um jogo de seis gols, um placar que torcedor nenhum reprova, claro em seu favor mas uma goleada dessa sempre sobra para alguém e, desta vez sobrou para o trio de arbitragem. 

Muitos protestos do torcedor do Tigre da Zona da Mata, que reconheceu a superioridade do CAP mas nunca que 5 a 1 poderia ter sido o placar final do jogo em favor do CAP - uns três poderia sim -, agora é juntar os cacos e lutar bravamente contra o Ariquemes no próximo domingo em casa no Cassolão. Ah e teve vermelho, sim: Jean do Rolim e o técnico Tiago Batizoco. 

A Classificação até a 6ª rodada ficou assim:

1º Pimentense com 11pts em 5j
2º Genus com 8pts em 4j
3º Espigão com 7pts em 5j
4º Rolim com 6pts em 5j
x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x
5º Ariquemes com 6pts em 5j
6º Ji-Paraná com 4pts em 5j
7º VEC com com 4pts em 5j

Comentários

  1. Ótima Matéria, o Genus Ganhando seu jogo atrasado sera Lider Do Campeonato Rondoniense.
    Ja Tenho 2 Palpites de Candidatos a Titulo Para Este Ano : Genus e CAP.
    o meu terceiro palpite sairá daqui a 3 rodadas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luiz,
      Obg pela "ótima matéria", o Genus vai até ao Biancão e o CAP folga. Ganhando do jipa chega aos 11 pts iguala-se ao CAP, porém, tem o saldo de gols. Mas o futebol é um negócio legal previsível até e, imprevisível em muitos dos casos.

      Obg pela visita!!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)