quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Balanço Financeiro e Disciplinar da 3ª Rodada

A terceira rodada do estadual 2018, além das primeiras vitórias de Genus e Ji-Paraná, teve a segunda derrota do Real Ariquemes e, muitos cartões amarelos.

Acompanhem

1º) Jogo: Genus 2 x 1 VEC (24/02/Aluizão)
- Público: 250 com R$ 2.250,00
- 08 cartões amarelos
- Não pagamento de taxas

2º) Jogo: Jipa 2 x 0 RSC (24/02/Biancão)
- Público: 646 com R$ 6.210,00
- 08 cartões amarelos + 01 vermelho

3º) Jogo: Barça 3 x 2 Vilhenense (25/02/Portal)
- Público: 725 com R$ 9.185,00
- 08 cartões amarelos + 01 vermelho(D)

4º) Jogo: Real 0 x 1 Guajará (25/02/Valerião)
- Público: 300 com R$ 3.000,00
- 01 cartão amarelo

No geral: 25 cartões amarelos; 02 vermelhos; 1.921 pagantes para R$ 20.645,00

Fonte: Súmulas e Borderôs/Site da FFER


terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Vilhenense e Real abrem a 4ª rodada hoje no Portal da Amazônia

Se existe uma palavra para definir: Vilhenense x Real, essa chama-se - Motivação -, as duas equipes veem de derrotas no último final de semana,  ambas em casa: enquanto Vilhenense perdeu para o Barcelona por 3 a 2 no Portal, o Real amargou o placar mínimo no Valerião para o Guajará EC.

A motivação vem: das estreias dos dois professores - Mirandinha pelo Vilhenense e Rafael Andrade no Real; a motivação vem: uma vitória do Vilhenense faz com que ele volte ao topo da classificação, vitória do Real toma o lugar do Vilhenense pelo menos até sábado. Enfim, são inúmeros fatores motivacionais para ambas equipes.

Quanto as escalações - enquanto Mirandinha esperto como é, preferiu não mexer no que vem dando certo, sim porque o placar mesmo desfavorável no domingo próximo passado ele manda a campo os mesmos 11. Por outro lado, a informação que o blogueiro tem com relação ao Real é; Rafael Andrade mexe sim na equipe.

Claro que a formação de domingo, que perdeu para o Guajará será modificada. Ele não mexe no guarda-metas (como diria meu amigo Ticika Pufal), no gol vai de Gil, que foi muito bem contra o Guajará, os outros 10 veremos se vai ter novidades.

A partida começa às 20h.

TJD-RO: Guajará EC perde os pontos e R$ 500

Exatamente como ocorreu ano passado, quando a Comissão Disciplinar aplicou a perda de seis pontos e multa de R$ 500. Nesta terça(27), o fato com a mesma equipe: Guajará EC que, entrou em campo no dia 12 de fevereiro contra o Genus, com todos os atletas irregulares - sem constar no BID/CBF e, ganhou por 3 a 1.

O Guajará EC então foi incurso no Art. 214 do CBJD.

O que diz o Artigo..., Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente. (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009). 

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). (NR).

§ 1º Para os fins deste artigo, não serão computados os pontos eventualmente obtidos pelo infrator. (NR). 

§ 2º O resultado da partida, prova ou equivalente será mantido, mas à entidade infratora não serão computados eventuais critérios de desempate que lhe beneficiem, constantes do regulamento da competição, como, entre outros, o registro da vitória ou de pontos marcados. (NR). 

§ 3º A entidade de prática desportiva que ainda não tiver obtido pontos suficientes ficará com pontos negativos. 

§ 4º Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição. (NR).

Ficou assim a situação do Guajará EC na classificação geral do campeonato

1º) Barcelona 7 pontos
2º) Vilhenense 6 pontos
3º) Rondoniense 4 pontos
4º) Real Ariquemes 3 pontos
5º) Ji-Paraná 3 pontos
6º) Genus 3 pontos
7º) VEC 3 pontos
8º) Guajará 0 pontos (*)
(*) punido com a perda de 6 pontos

Arbitragem: 4ª Rodada tem Servílio e Mezaque

A CA/FFER sorteou na manhã desta segunda-feira,26, os árbitros e escalou os assistentes para a 4ª rodada do estadual-2018, que começa na próxima quarta-feira,28, e acaba no sábado,03.

Confira 

Dia 28/02 - quarta-feira às 20h - Portal da Amazônia/Vilhena
Vilhenense x Real
Árbitro: Mezaque Guimarães Rosa
Á.A.01: Adenilson de Souza Barros
Á.A.02: Edimar Capiche Luciano
4º Árbt: Jurandir Lico de Camargo
Delegado: Matheus Lemes

Dia 03/03 - sábado às 20h - Aluizão/Porto Velho
Rondoniense x Genus
Árbitro: Jonathan Antero Silva
Á.A.01: Cristiano Pereira Lopes
Á.A.02: Edvan Ferreira Alves
4º Árbt: Angleison Marcos Monteiro
Delegado: Ana Cristina Lemos

Dia 03/03 - sábado às 20h - Portal da Amazônia/Vilhena
VEC x Barcelona
Árbitro: Sidnei Pereira Oliveira
Á.A.01: Edson Paulino Freire
Á.A.02: Renato Aparecido Oliveira
4º Árbt: Jurandir Lico de Camargo
Delegado: Leandro Bratti

Dia 03/03 - sábado às 16h - João Saldanha/Guajará-Mirim
Guajará x Ji-Paraná FC
Árbitro: Servilio Patricio de Oliveira
Á.A.01: Reginaldo Alves de Mello
Á.A.02: Luis Felipe Rabelo
4º Árbt: Fábio Alves de Paula
Delegado: José Lima

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Nota de Esclarecimento caso Marco Aurélio

  1. A diretoria do Ji-Paraná Futebol Clube através do seu presidente Paulo Moura, vem a público esclarecer o episódio da suposta contratação do atacante e artilheiro do ultimo rondoniense, Marco Aurélio.
  2. O presidente da Torcida Galo Azul, no decorrer da semana, procurou o Diretor de futebol, José Carlos Vitor, informando que já estava em negociação com o citado atleta, que estava jogando no Flamengo do Piauí, e que estava certa a vinda do jogador, e esta torcida organizada, iria contratá-lo e presentear o Galo da BR, arcando com todas as despesas de passagens, transferência, inclusive seu salário, enquanto o atleta permanecesse no clube, o presidente da torcida informou ainda, que alguns empresários, parlamentares e até membros da diretoria estavam nesta missão.
  3.  Diante destes fatos, o diretor de futebol, acreditando na história, deu aval a tal negociação, informando ainda, que o atleta não tinha vaga garantida no elenco, pois dependia da avaliação da comissão técnica. Pois bem, o diretor de futebol informou ao Presidente do clube Paulo Moura o acorrido, e foi pesquisar a fundo a situação a ele narrada, após alguns contatos via telefone, percebeu que não eram bem assim as informações, as pessoas citadas para cumprimento do acordo, sequer sabiam da transação, muito menos condições de pagar o tal atleta. 
  4. Como a situação estava sem controle, e já haviam anunciado até a chegada do atleta ao clube, foi marcada uma reunião com urgência para deliberação do assunto na manhã do dia 23 (sexta feira) entre o presidente da torcida, o conselho fiscal do clube, (onde o mesmo é membro), o diretor de futebol e o presidente do Clube Paulo Moura. 
  5. Nesta reunião o diretor de futebol e o presidente do clube ponderam as conversas e perceberam que o clube não tinha condições de receber tal atleta, até por que, quem iria assinar o contrato de trabalho seria o clube e não a torcida organizada, de qualquer forma, o vínculo empregatício era com o clube, que está passando por uma reforma administrativa, e não se permite tais insanidades, ocasião que foi decidido que não era momento para contratar jogadores, que já havia um planejamento entre a diretoria do clube e a comissão técnica a ser seguido, que do contrário poderia tirar a harmonia do grupo. 
  6. Foi dito ao presidente da torcida Eder Marques para que não deixasse o jogador embarcar para Ji-paraná, pois não iria contratá-lo, o mesmo não gostou da negativa da contratação e saiu nervoso da reunião. Informamos, que todas as ações e atitudes do presidente da torcida, a partir desta reunião, foram de forma unilaterais, por conta própria, sem autorização do clube. 
  7. Já no Sábado, para surpresa da diretoria, houve a insistência por parte do presidente da tal torcida, onde o mesmo continuou com a história, chegando até apresentar o jogador e desfilar em carro aberto, como se fosse um herói e salvador da pátria, desta forma, constrangendo o atleta, a torcida e toda a diretoria do clube, inclusive, com esta atitude, colocou a torcida contra a diretoria e comissão técnica do clube.
  8. ​Conhecedores das nossas limitações, e sabedores que o clube necessita de algumas peças chaves para melhorar o desempenho no campeonato, que no momento certo virão, e acreditando num futuro melhor para o nosso Ji-Paraná Futebol Clube, vimos a público pedir desculpas pelo o episódio.
Paulo Moura
Presidente

Fonte: Dione Peres/www.jipafc.com.br
(Ji-Paraná FC - Foto: Fanpage Oficial do Clube)

Rondoniense bem mais leve "sentiu" o peso do Galo

Final da 3ª rodada do estadual com muitas (in)definições. Quem acompanha essas mal traçadas, cheguei a escrever como título essa palavra: "será que teremos definições ou indefinições", pelo visto ainda muitas indefinições.

Quem esperava p. ex., a vitória do Guajará no Valerião frente ao Real Ariquemes, talvez o Tinho Damasceno. Pelo menos um empate entre Jipa e RSC, era a previsão e, no Portal da Amazônia a goleada do Barça em cima do Vilhenense. Goleada? Sim, pois no clássico local 3 a 2 já passa do normal. Por último, achei normal Genus 2 a 1 no VEC.

Meu foco será: Jipa 2 x 0 RSC

Quando usei que o RSC sentiu o peso do Galo da BR, literalmente os atletas do Ji-Paraná pegaram pesado na leve equipe do RSC. O árbitro da partida Sr. Thiago da Silva, aplicou tanto amarelo que, chegou a "amarelar" em não expulsar atletas do Galo.

O mais verde dos árbitros não poderia deixar de mandar para o chuveiro o segundo amarelado do Jipa, ainda no primeiro tempo quando ele foi pra acabar com a carreira de seu colega de profissão Marcolino do RSC, um carrinho criminoso por trás - parecia aquela propaganda da lâmina de barbear: o primeiro faz tchan, o segundo faz tchan tchan e o terceiro - nem deu tempo, o rapaz saiu de campo por volta dos 26' e, a avaliação final vai ser nessa segunda-feira(26).

A ideia nítida era; parar de qualquer jeito o camisa 10 do RSC - de maneira alternada -, isso tudo nos primeiros 45' de jogo. Aos 19' numa cobrança de escanteio da direita de seu ataque, Vitor Hugo com o pé esquerdo colocou na cabeça do bom volante Dick. Goleirão Rafael Alemão falhou, e Dick como autêntico artilheiro colocou no canto direito de cima para baixo: Jipa 1 x 0 RSC.

Nesta luta tática entre Batizoco x Luis Reis, sinto que o treinador do RSC falhou em mudar seu esquema de jogo que foi perfeito contra o Real, e neste de sábado quis segurar muito seu time. Ele teve uma ausência muito importante que foi o Índio. Teve momentos em que o Maranhão não tinha com quem dialogar - verdade que o Marcolino, repito, teve que sair por volta dos 26' e poucos minutos.

Entrou Wender na sua vaga. Hércules passou todo o tempo na lateral direita, e o Bú na esquerda sendo que ele tem um lateral esquerdo de ofício que é o Boka, e só entrou porque o Hércules não aguentou mesmo. Quem entrou bem no time foi o Paulinho. 

A verdade é que o RSC tem DNA de time ofensivo, essa característica de tirar a aproximação, de não adiantar a linha alta, não cabe. E quando pegar um time experiente como o Jipa, que sabe praticar o "anti-jogo" (parar as jogadas, meter medo numa meninada boa de bola e, com um juiz "amarelão"), é um prato cheio.

Até onde deu pra contabilizar foram 10 cartões, sendo um vermelho (para Joilso do RSC). O Jipa aumentou o placar aos 36' do 2º tempo com Assis, que acabara de entrar na vaga do Júnior - um golaço meio sem querer, mas se foi de canela ou de bico, vale é ter entrado - nesse não houve culpa do Rafael Alemão.

Fim de jogo: Jipa 2 x 0 RSC

Outros resultados da 3ª rodada:
Genus 2 x 1 VEC
Real 0 x 1 Guajará
Barcelona 3 x 2 Vilhenense

(*) Classificação após a rodada

1º) Barcelona...,07PG
2º e 3º) Vilhenense e Guajará...,06PG
4º) Rondoniense...,04PG
5º ao 8º) Real, Ji-Paraná, Genus e VEC...,03PG.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Para o Genus já começou a semana do clássico

Neste sábado(24), bastou uma vitória para o Aurigrená da capital faturar seus primeiros três pontos, que as coisas começaram a mexer na maior torcida da capital. Primeiro, com a saída de Mirandinha as especulações em torno dos nomes de: Guido Quetto, Tiago Batizoco, Paulo Shardong, Paulo Eduardo, e mais três nomes: Pery Santana, Sandro Pereira e Osmar Coaracy.

Dizem que sete é a conta do mentiroso - os quatro primeiros, todos conhecidos da TOG, os três últimos vale uma pequena lembrança - Pery Santana já atuou no Jaru, Ariquemes e Jipa; Sandro Pereira comandou Shalon e Moto Clube, este último excelente campanha e o "novato" Osmar Coaracy carioca ex-atleta do Fluzão e treinador, também no Club 2 de Mayo e Céres Futebol Club.

Porém, a tendência seja de comando do jovem treinador Paulo Eduardo, auxiliar do sainte Mirandinha e, se ganhar do Rondoniense SC no próximo sábado pode dá adeus ao 14 BIS.

Quanto aos atletas já tem novidades hoje, domingo(25). Vamos a elas - vou até deixar no plural - uma está certa trata-se do zagueirão Paulão, lembram dele? Ex-atleta do RSC que jogou maravilhas na Copa Verde e no estadual do ano passado, está chegando para o Genus. A outra fica por minha conta, lembram quando falei que esta terceira rodada era pra ficar de olho em alguns atletas que não seriam escalados.

O primeiro a ficar de olho: Leandro Nobre, o canhoto bom de bola do ano passado no próprio Genus, que saiu da Aeronáutica e foi para o Catar, e voltou para o Rondoniense. Pois bem, ontem ele nem acompanhou o Periquito ao Biancão. Ligando os fios na tomada certa, com Paulo Eduardo treinador, o Leandro vem pra onde?

Mirandinha ganha o jogo e dá adeus ao Genus

O SC Genus faturou seus primeiros três pontinhos à noite deste sábado(24), no Aluizão. Até ai tudo bem, apesar do time ter levado um sufoco do VEC e grande atuação do goleiro Gabriel Sarges. Eis que no vestiário após os 2 a 1 o técnico Mirandinha surpreendeu a todos, quando anunciou sua saída do time Aurigrená.

Foram 19 jogos do Genus sob o comando do cearense Mirandinha, destes: 57 pontos disputados, 15 pontos em cinco vitórias e 9 em 9 empates, ou seja, conquistou 24 pontos com índice de aproveitamento de 42%, nada diferente da maioria dos técnicos no Brasil. Segundo o que ele declarou ao Futebol do Norte: "estou saindo pois tem muita gente querendo minha cabeça".

No próximo sábado(3), o Genus tem o clássico contra o Rondoniense, pela 4ª rodada no Aluizão. O time deverá ser comandado pelo interino Paulo Eduardo - que tem graduação junto à CBF.
(Mirandinha recebe proposta melhor, e deixa o Genus/foto: Alexandre Almeida)

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Jogos de ida do rondoniense, quase a metade e alguma(s) (in)definições

Este sábado e domingo (24 e 25), teremos a realização da 3ª rodada do rondoniense - os jogos de ida - após o último jogo no domingo(25), teremos quase a metade concluída. Exatos 42,9% para cada participante. Jipa e Genus, ambos jogam em casa não podem pensar nem em empate.

Vamos aos jogos

No sábado(24)

Genus x VEC - o Aurigrená com ZERO pontos, fez 2 gols, mas tomou 5. Enquanto o Lobo já tem 3 pontinhos no ativo, fez 2 gols porém, tomou 4.

Jipa x RSC - o Galo com ZERO pontos, fez UM gol somente, mas a defesa não é das piores, tomou 3. Já o Periquito com um esquema tático bem definido, onde prevalece a rapidez e troca de posições no trio de atacantes: MMI - Marcolino, Maranhão e Índio - com 4 pontos, o RSC fez 4 gols e tomou 2.

No domingo(25)

Barça x Vilhenense - os dois mais jovens do rondoniense tem; no Barça, 4 pontos, 4 gols e 2 contra. O Leão como quer ser conhecido o Vilhenense, só não está 100% em tudo porque durante a semana, teve a saída de seu técnico Rafael Andrade. O time tem 6 pontos, fez 4 gols e tomou 2. Enquanto o Barça está ali "cutucando" a juba do Leão com, 4 pontos, 4 gols e tomou 2.

Real x Guajará - o Furacão está meio escabreado, desde sua primeira derrota dentro do estadual - em 2017 ganhou de ponta a ponta sem perder uma partida, e mais uma contra o VEC - foi "engolido" literalmente pelo Periquito. No meio da semana, voltou a jogar bem contra o Sparta pela Copa Verde, mas veio a perder a classificação nos pênaltis.

Outro fator, a demissão do técnico Marcos Birigui. Assume interinamente o técnico do Sub-20, quem sabe uma luz no fim do túnel. Já o Guajará tem DNA de jogar pra frente, pegou o Genus na primeira rodada e fez 3 a 1, já conta com 3 pontos, fez 4 gols e tomou 4. Para completar os dados, o Real também conta com 3 pontos, fez 5 gols (o melhor ataque), mas tomou 4.

Arrisca um palpite?

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Vamos ficar de olho nesta 3ª rodada

Ai alguém me pergunta sobre a possibilidade de transferência de atletas dentro do atual rondoniense: respondo que há sim, em campeonatos recentes essa lei dos dois jogos proibia. Agora não, leiam o Art. 31º do RGC e tirem suas conclusões.

Art. 31º - Um atleta poderá jogar, no máximo, por 2 (dois) clubes participantes de uma mesma competição, sendo que, no primeiro clube não poderá ter participado em mais de 2 (dois) jogos como titular ou reserva. 

§ 1º - O atleta transferido durante a competição em disputa, a outro clube participante da mesma competição, levará consigo as punições decorrentes da aplicação de cartões vermelho e amarelo, bem como eventuais punições aplicadas pela JD pendentes de cumprimento. 
§ 2º - Nos casos em que um atleta for transferido de um clube para outro, de Séries ou Divisões diferentes, somente serão levadas pelo atleta as punições aplicadas pela JD pendentes de cumprimento. 
§ 3º - O atleta suspenso pela JD após o término da competição cumprirá a suspensão na competição oficial subsequente ainda não iniciada ou poderá requerer a conversão da mesma em doação de cestas básicas, junto ao TJD, comprovando sua doação na Secretaria daquele órgão.

E o porquê dessa postagem? Conforme afirmei acima, foi uma consulta. Vamos ficar de olho que tem figurão que não constará, é claro, nem na súmula deste final de semana. Para mudar de clube, um ou dois do atual campeão, tem até do Guajará EC. Olha o Guajará fazendo sucesso ai!!!

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Abrem-se as portas do município coração de Rondônia para o M9

Já estamos a mais de uma hora desta quinta-feira,22, as notícias com relação à contratação de Marco Aurélio Moreira, ou melhor o Buchecha de dois campeonatos atrás, e também artilheiro - em 2016 e 2017 -, ou seja o homem tem uma canhota poderosa e um marketing ídem.

Esse início de ano já esteve no DF (Poracatu), GO e RO (aqui já foi badalado em pelo menos três equipes), o último foi o VEC, já dado como certo até nos sites dos Alexandres - eu cheguei a comentar na terça-feira(20), na Capital FM -, sou igual a São Tomé, só vendo para crê.

Hoje estou me rendendo às informações que rolaram durante a partida entre: Real 1(2) x (4)1 Sparta(TO), até porque me parece que é a torcida do Jipa que vai presentear à diretoria com a contratação de Marco Aurélio. Ele chega no sábado ao município e, será apresentado no Biancão.

E olha as coincidências da vida, ainda não fiz nenhuma viagem com a equipe da rádio, dessa vez fui escalado na terça para cobrir: Jipa x RSC, e como um cancão descrente, vou torcer que dessa vez dê certo e que venha meu pequi do Goiás.
(Recebi da torcida organizada do Jipa - será o M9)


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

O Rondoniense SC tem mais do que o DNA do futebol

É assim que também se faz futebol, principalmente quando no nome está escrito Social Clube. Além do DNA do futebol desde as escolinhas, fico alegre quando vejo os profissionais do time envolvidos em ação social.

Fui surpreendido com a postagem na página do RSC sobre algumas cesta básicas entregues à Casa do Ancião de Porto Velho. Falei com o Assessor de Imprensa do clube, e ele confirmou: "foram entregues 8 cestas, e os atletas Hércules, Maranhão, Joilso assim como o diretor de projetos Ronei Schultz se fizeram presentes". Falou Flávio Daniel ao Blog.




 (Ronei de manga, Maranhão, Hércules e Joilso)




(Hércules, Maranhão e Joilso)

Fotos: Flavio Daniel - Assessoria

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Série D: Barcelona estreia em casa, Real no Pará

O DCO-CBF publicou na tarde desta terça-feira,20, as normas básicas para a Série D-2018. Entre elas, as 68 equipes divididas em 17 grupos de 4. O formato de disputa é o mesmo do ano passado, na segunda fase classificam-se 32 equipes - as 17 melhores de cada grupo e mais as 15 melhores na segunda colocação -, daí pra frente o mata-mata até se conhecer o campeão.

Nossos dois representantes ficaram nos grupos A2 e A3

Grupo A2

Barcelona-RO
Plácido de Castro-AC
Santos-AP
Independente-PA

Grupo A3

Real Ariquemes-RO
Nacional-AM
São Raimundo-PA
São Raimundo-RR

A 1ª rodada será disputada entre 21 e 22/04

22/04 - Barcelona-RO x Independente-PA
22/04 - São Raimundo-PA x Real Ariquemes-RO


Arbitragem para 3ª rodada

A C.A. da FFER publicou oficialmente no site da entidade, os árbitros e assistentes que irão trabalhar nesta 3ª rodada do campeonato estadual com jogos dias 24 e 25 próximos.

Sábado(24) às 20h - Aluizão/PVH

Genus x VEC

Árbitro: Walmir da Silva - FFER
Á.A.01: Reginaldo Alves Melo - FFER
Á.A.02: Cristiano Pereira Lopes - FFER
4º Árbt: Mário Roberto da Costa - FFER
Delegado: Paulo Ricardo Leal

Sábado(24) às 20h - Biancão/Jipa

Jipa x RSC

Árbitro: Thiago da Silva Barreto - FFER
Á.A.01: Sergio Carlos Rodrigues - FFER
Á.A.02: Edson Paulino Freire- FFER
4º Árbt: Benildo Lima do Santos - FFER
Delegado: Ana Cristina Lemos

Domingo(25) às 17h - Valerião/Ariquemes

Real x Guajará

Árbitro: Lindomar Kuhn - FFER
Á.A.01: Márcia Caetano - FIFA
Á.A.02: Celio Silva Santos - FFER
4º Árbt: Jonathan Antero  - CBF
Delegado: Levi Moreira

Domingo(25) às 17h - Portal da Amazônia/Vilhena

Barcelona x Vilhenense

Árbitro: Caio Nunes Cazuza - CBF
Á.A.01: Valdebranio da Silva - CBF
Á.A.02: Edilson Soares Falcão - CBF
4º Árbt: Jurandir Lico de Camargo - FFER
Delegado: Leandro Bratti

Técnico Rafael Andrade se desliga do Vilhenense

A notícia do pedido de rescisão de contrato do treinador Rafael Andrade, único 100% no campeonato rondoniense soou como uma bomba no meio esportivo do estado. De repente, ao final da segunda rodada o zum zum zum era de outros professores na corda bamba.

Segundo Rafael Andrade, um dirigente conhecido como Tenente estava divergindo de suas ideias: "tenho em mente um futebol baseado em conceitos, e um time que joga com padrões definidos".

Rafael Andrade confirmou que vai pra casa no Paraná, rever seus familiares, descansar um pouco e estudar novas propostas.

Assumiu interinamente o time Luiz Vidal, que é preparador físico. Novo comandante somente após o clássico do próximo domingo,25, contra o Barcelona FC.

Balanço financeiro e disciplinar da 2ª rodada

A segunda rodada do rondoniense teve início na sexta-feira(16), com Vilhenense 2 x 1 Genus e encerrou neste domingo(18) com: VEC 1 x 0 Ji-Paraná FC. Volto a dizer, as comissões disciplinares do TJD vão ter muito trabalho - desde as expulsões de atletas, passando por membros das comissões técnicas - e, um lembrete: a falta de pagamentos das taxas de arbitragens e diárias, assim como dos delegados. Desde a primeira rodada já é fato, e nesta segunda rodada a coisa piorou.

Vamos ao balanço da segunda rodada:

1º) Jogo: Vilhenense 2 x 1 Genus
- Público 1.919 com R$ 23.380,00
- 3 cartões amarelos e 1 vermelho (Marcão do Genus)

2º) Jogo: Guajará 1 x 3 Barcelona
- Público 728 com R$ 7.280,00
- 9 cartões amarelos 
- Expulsos (Tinho Damasceno e Joceli Bento-Guaj) e Alex Oliveira (Barça)

3º) Jogo: RSC 3 x 1 Real
- Público 250 com R$ 2.500,00
- 3 cartões amarelos 
- Expulsos (Ramon Raquena e Jair Silva (RSC) 
- Redes das Metas (remendadas, degradadas, sem condições de jogo)
- Taxas de arbitragens não pagas

4º) Jogo: VEC 1 x 0 Ji-Paraná FC
- Público 271 com R$ 3.270,00
- 6 cartões amarelos e 1 vermelho (Devonzir do VEC/D)
- Expulso: Cleomar - massagista do VEC
- Taxas e diárias da arbitragem não foram pagas.

No geral: 21 cartões amarelos, 2 vermelhos, com 3.168 pagantes para R$ 36.430,00

(*) Na primeira rodada fica o registrado o seguinte:  no jogo entre Barça 1 x 1 RSC, não houve pagamentos das taxas e diárias da arbitragem. Assim como no jogo entre: Guajará 3 x 1 Genus, o árbitro da partida já relatava as péssimas condições das redes das metas, e até falta de água para beber no vestiário da arbitragem.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Lobo do Cerrado afia as patas pra cima do Galo

Fechando a 2ª rodada do rondoniense-18, o VEC conhecido como o Lobo do Cerrado fez o dever de casa no clássico dos maiores campeões - 14 no total - e, ganhou do Ji-Paraná FC o Galo da BR. Diante de pequena torcida para ver: VEC (dono de 5 títulos) e Jipa (com 9 títulos), no fim foram beneficiados com um golzinho somente de João Baiano, aos 16'.

A rodada completa teve um balanço de 12 gols - dois a menos do que na 1ª rodada - nenhum zero a zero. Os resultados: Vilhenense 2 x 1 Genus; Guajará 1 x 3 Barcelona, RSC 3 x 1 Real e VEC 1 x 0 Ji-Paraná FC.

A classificação completa é esta

1º) Vilhenense 6 PG 4 GP 2 SG
2º) Rondoniense 4 PG 4 GP 2 SG
3º) Barcelona FC 4 PG 4 GP 2 SG
4º) Real Ariquemes 3 PG 5 GP 1 SG
5º) Guajará EC 3 PG 4 GP 0 SG
6º) VEC 3 PG 2 GP -2 SG
7º) Ji-Paraná FC 0 PG 1 GP -2 SG
8º) SC Genus 0 PG 2 GP -3 SG

A terceira rodada com dois jogos no sábado e dois no domingo (25)

Jipa x RSC - Biancão (24)
Genus x VEC - Aluizão (24)
Real x Guajará - Valerião (25)
Barça x Vilhenense - Portal (25)

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Não sou baú: vamos a umas domingueiras

Primeiro de tudo, acho que esta frase do título é do amigo: escritor, jornalista, radialista e vários outros "istas" Beni Domingues Jr. Dado o crédito, vamos a quatro tópicos para análises:

1) Quintino Braúna, viaja nesta terça(20), para a capital de Goiás, lá irá trabalhar com o competente Ariel Mamede no Vila Nova. Quem sabe um futuro treinador;

2) Um atleta do Genus revoltou-se contra o Profº Mirandinha, lá no Portal da Amazônia. Aqui contra o Guajará ele sacrificou-se e, no cone sul ficou no banco;

3) Essa derrota do Real Ariquemes, não passava nem um pouco na cabeça do presidente Chico Pinheiro. Será? Que teremos mudanças no Furacão; e 

4) O atacante Pemaza não se adaptou ao clima do Catar, está de volta ao Aurigrená no máximo terça(20).

Bom domingo!!!


No sábado das campeãs, Periquito desfilou e empolgou no Aluizão!

Fazia muito tempo não se via um jogo tão bom, entre capital e interior do estado. Foi assim: RSC 3 x 1 Real Ariquemes - o campeão de 2016 x o campeão de 2017 -, falando em 2016 quero pedir licença para voltar esses dois anos atrás. Justamente na estreia desse Periquito em estaduais, lembro da formação do RSC mesclado de jovens atletas e, até do técnico - lembram de Ariel Mamede - que tinha ao seu comando um Periquito sem estrelas, mas com muita garra e determinação. 

Hoje me veio à memória aquele time, comparado com esse. Em 2016, a formação básica era: Dida; Thiagão, João Paulo, Dhonathan e Vioto (Boka); Michel Douglas, Lucas Freire, Lucas Santos (Quintino) e André Jr. (Fernandinho); Marco Aurélio (Alesson) e Cassio (Lenno).

O time atual: Rafael Alemão; Bú, Vinicius, Alexandre Nabor (Fábio Gomes) e Hércules (Boka); Maciel; Joilso (Sidney), Lucas Daniel e Marcolino (Paulinho); Maranhão e Índio (Giovanni).

E vamos as coincidências: enquanto em 2016 na primeira rodada, o time estreava com empate de 1 a 1 contra o Guajará, em 2018 estreia fora de casa contra o Barcelona, empate de 1 a 1. Na segunda rodada o RSC aqui nesse mesmo Aluizão em 2016, ganhava do bicho papão Ji-Paraná FC por 3 a 1, um placar clássico, e hoje 2018 derruba o Furacão por 3 a 1 com autoridade.

Sei não hein! Vale uma frase antiga - se o cavalo ganhar uma corrida, fique de olho; se ganhar duas pode apostar nele -, seria o caso do Periquito da zona leste.

A impressão que ficou do jogo de hoje(17), contra o timaço do Real acho que dá pra apostar sim. E olha que o Real tomou hoje, em 90 minutos número de gols de 270 minutos acumulados, ou seja, três jogos oficiais neste ano: Londrina (0 x 1); Sparta (1 x 1) e VEC (4 x 1), um soco no queixo do Real.

O primeiro tempo até que foi bem equilibrado: o RSC respeitou o atual campeão até aos 29' quando num chute a gol meio mascado do volante Maciel (ex-Cabelo), tornou-se um passe para o garoto Marcolino, com a categoria que Deus lhe deu e ali próximo da marca do pênalti, somente deslocou o experiente goleiro Rocha. RSC 1 x 0 Real.

Ainda no primeiro tempo, o Real correu para empatar e conseguiu. Birigui adiantou suas linhas, Pacujá que parece até o antigo ponta direita, levava muito perigo nas triangulações - Edilsinho, Alex e Pacujá - numa dessas ele conseguiu um escanteio, na cobrança a bola num bate-rebate foi chutada penso que foi o Leleco e o zagueiro do Periquito abriu a "asa" demais, juizão mandou a bola para a marca penal, o tempo cravava 42'. Edilsinho foi lá chutou com tanta força que a bola furou a rede. RSC 1 x 1 Real.

Veio a segunda etapa, os treinadores estavam gostando tanto de seus times que não mexeram no intervalo do jogo. Mas ai veio o show de bola da garotada do RSC - nem sei por onde começar, todos tiveram papel fundamental no esquema do Luis Reis. Aos 19' após bela jogada pelo lado esquerdo com Hércules, Índio e Lucas Daniel,a bola chegou para o iluminado Marcolino marcar os 2 a 1 RSC.

O Real começou a mudar, entraram: Thiago, Valtinho e Wágner Jr. , mas do lado de lá com Maciel, Vinicius e Bú a coisa estava complicada mesmo para o bravo Furacão do Vale do Jamari. Aos 28' outra trama sensacional, dessa vez pelo lado direito de ataque do Periquito. A bola foi lançada para a pequena área, o Maranhão abre as pernas a bola engana a zaga do Real, e para quem? O homem dos três gols, Marcolino camisa 10. Para o torcedor (pequeno número de pagantes) se empolgar de vez.

Era o 3 a 1, para o Rondoniense. Teve um certo momento já nos "descontos" aplicados pelo ótimo árbitro Mezaque Rodrigues, que o RSC ficou em torno de 2' minutos com a bola de pé em pé; e o torcedor gritava: olé...,olé..., o Aluizão de repente transformado em uma Las Ventas - aquela praça de touradas em Madrid.

Jogo limpo, sem nenhuma maldade dentro de campo. Os melhores do jogo: RSC - o time todo jogou bem, mas Vinicius, Maciel, Marcolino, Maranhão, Hércules e Índio, são fora de série. Pelo Real - Rocha, sempre ele salvou pelo menos outros três gols, Pacujá, Wanderson (estreou bem), Alex e Edilsinho; Leleco (até ser amarelado, depois caiu de produção)

Público e renda, muito fraco: 250 pagantes e R$ 2.500,00.

Na 3ª rodada: o RSC vai ao Biancão se atracar com o Galo da BR; já o Real em casa recebe o Guajará no domingo,25.


sábado, 17 de fevereiro de 2018

Periquito convocou 19 para pegar o Furacão

O Rondoniense Social Clube através do técnico Luis Reis, convocou 19 atletas para o jogo de logo mais no Aluizão às 20h, contra o Real Ariquemes no Aluizão. Deve ser cortado um, para que 18 constem na relação.

Goleiros: Rafael  Alemão e Rodrigo;
Laterais: Weslen Bu, Hércules e Boka;
Zagueiros: Alexandre Nabor, Vinicius e Fábio Gomes;
Volantes: Sidney e Maciel;
Meias: Paulinho, Joilso, Giovanni, Marcolino e Lucas Daniel;
Atacantes: Wender, Índio, Maranhão e Leanro.

BID-CBF desta sexta-feira,16, liberou 12 atletas e até Batizoco

Na verdade nem necessário é, a liberação do Profº Tiago Batizoco para comandar o Ji-Paraná FC, no campeonato estadual, porque, trata-se como afirmei - estadual, a dita liberação é sim exigida em campeonatos via CBF -, mas não está o Galo da BR.

Vamos verificar quem está livre para atuar neste final de semana

Ji-Paraná FC (3)

Tiago Batizoco de Oliveira, 37a.
Vinicius da Conceição Pinto, 30a.
Victor Hugo Vanzela de Oliveira, 25a.

Guajará EC (5)

Jaime dos Santos Lisboa, 34a.
Luiz Roberto da Silva Junior, 25a.
Pedro Henrique Rocha, 26a.
Jose de Freitas Silva Junior, 28a.
Marcos Costa Ferreira, 30a.

VEC (2)

Thiago Molina Rizzatti, 22a.
Jair Pereira da Silva Junior, 21a.

Genus (2)

Kevin Arley Angulo Quinones, 22a. 
Ewertton José Costa Silva, 21a. (Tom Tom 

Genus 100% negativo, Vilhenense 100% positivo

Teve início a 2ª rodada do estadual de futebol, nesta sexta-feira(16), com o jogo entre: Vilhenense EC e SC Genus no Portal da Amazônia em Vilhena às 20h. Dois fatos chamam atenção deste encontro - primeiro; a estreia do Vilhenense em sua casa, logicamente o primeiro jogo contra o Genus e, segundo; o número de torcedores presentes, com certeza preenchendo em torno de 24% do volume do Portal que é de 5.000 espectadores.

Deu 1.119 pagantes - algum cara-pálida irá dizer: "isso não dá 24% seu Cancão" -, sim junta ai mais 81 pessoas que chega aos 1.200. Eu até comentei numa postagem do facebook com um ilustre habitante de Vilhena do meu espanto positivo em relação à presença desses 1.200 torcedores. Fico contente com a performance do Leão do Norte - segundo jogo, um fora de casa e outro em casa - e já leva mais de mil pessoas ao estádio.

Falando em performance, o clube de Vilhena assumiu de vez o topo da tabela; dois jogos, duas vitórias, 100% de aproveitamento fez 4 gols e tem saldo de 2. Já o Aurigrená da capital, mostrou-se mais seguro, foi mais agudo do que quando enfrentou ao Guajará, sofreu o primeiro gol da derrota aos 13' do primeiro tempo, e o segundo aos 30' do segundo. Portanto, em dois momentos cruciais, fez o seu já aos 43' do segundo tempo, sem reação maior. Placar final: Vilhenense 2 x 1 Genus.

Dois jogos, duas derrotas, fez dois gols mas sofreu cinco, está 100% negativo. E a torcida em pé de guerra com o "coitado" do Profº Mirandinha.

O SC Genus volta a jogar dia 24/2 contra o VEC no Aluizão, às 20h. Já o Vilhenense fará seu primeiro clássico dia 25/2 , às 17h contra o Barcelona.

Ah, só pra lembrar..., será que a sexta-feira seria um dia a ser estudado para a prática do futebol?

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Vamos conhecer a nova cara do Periquito

Neste sábado(17), o Rondoniense SC volta a jogar em casa no velho Aluizão. Jogão de bola contra o atual campeão Real Ariquemes, partida começando às 20h conforme IMT nº 04. Motivo? Ah, sempre a TV que não sabia que o horário de verão terminaria em fevereiro entre 17 e 18. 

Interessante que a mudança nos relógios acontece da meia-noite do dia 17 para 18 de fevereiro, e este famigerado horário vigora desde outubro do ano passado. O valor da entrada será de R$ 10 (antecipada) e R$ 20 no sábado ( na bilheteria do estádio).

Confira
(Clique para ampliar - horário do jogo será às 20h)

Capital FM hoje(16), no Portal da Amazônia

A webradio capital fm pvh a cada dia se consolida no rádio esportivo da capital de Rondônia. Com aparelhos cada vez mais moderno, levando o sinal digital via NET e, a grande sacada do diretor de tecnologia Sandeimar Medeiros, onde consegue as transmissões dos jogos via Frequência Modulada - ou no famoso FM 90.0 - de qualquer aparelho celular, somente dentro do estádio.

A rádio é composta: Sandeimar Medeiros (repórter/narrador); Bosco Gouveia (repórter/narrador); Antonio Carlos Bicho (comentarista); Lenilson Guedes (repórter), Luís Carlos Pereira (repórter) e Rosy Fadoull (plantonista/diretora técnica).

Em respeito ao grande público/ouvinte/internauta, a equipe vai acompanhar os dois clubes da capital em todos os jogos; para se ter ideia - na 1ª rodada em Vilhena acompanhamos a estreia do RSC no Portal da Amazônia, ainda na 1ª rodada fizemos no Aluizão o jogo do Genus contra o Guajará.

Para esta 2ª rodada, lá vamos novamente ao cone sul - com: Vilhenense x Genus - na volta, e no sábado aqui em Porto Velho, às 20h a vez do RSC contra o Real. 

Para ouvir pelo site, aqui: http://capitalfmpvh.com

(Foto/Arte: Capital FM PVH)

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

E atenção! Guajará já conta com 7 atletas regularizados

BID-CBF de agora 11h45 desta quinta-feira, 15. Doze atletas liberados para as seguintes agremiações:

Guajará EC (7)

Wellington Lopes da Silva
Vitor Mendonça de Toledo
Thiago Carneiro de Oliveira
Eurisvaldo Pereira Silva
Diego Noberto Jesus dos Santos
Alexander Souza Freitas
Alessandro Souza Freitas (Tanaka)

VEC (2)

Railson Vieira Ciriaco
Sidney da Silva Leão

Real Ariquemes (2)

Wanderson Pereira Rodrigues
Alex Sandro Cardoso da Silva (Dida)

SC Genus (1)

William Silva Ferreira

Arbitragem para 2ª rodada

Arbitragem definida para a segunda rodada do estadual-18. Com jogos na sexta-feira, sábado e domingo e, com repetição dos homens de preto.

sexta-feira,16, às 20h Portal da Amazônia

VILHENENSE X GENUS

Árbitro: Benildo Lima dos Santos - FFER
Á.A.01: Adenilson de Souza Barros - CBF
Á.A.02: Adailton Francisco de Souza - FFER
4º Árbt: Jurandir Lico de Camargo - FFER
Delegado: Leandro Bratti

sábado,17, às 16h João Saldanha

GUAJARÁ X BARCELONA

Árbitro: Sidnei Pereira Oliveira - FFER
Á.A.01: Alessandro Bessa Oliveira - FFER
Á.A.02: Edvan Ferreira Alves - FFER
4º Árbt: Thiago do Carmo Brasil - FFER
Delegado: Paulo Ricardo Leal

sábado,17, às 19h Aluizão

RONDONIENSE X REAL ARIQUEMES

Árbitro: Mezaque Rodrigues Rosa - FFER
Á.A.01: Marcia Caetano - FIFA
Á.A.02: Sergio Carlos Rodrigues - FFER
4º Árbt: Servilio Patricio Oliveira - FFER
Delegado: Ana Cristina

domingo,18, às 17h Portal da Amazônia

VEC X JI-PARANÁ

Árbitro: Jonathan Antero Silva - CBF
Á.A.01: Joverton Wesley - FFER
Á.A.02: Renato Aparecido Reis - FFER
4º Árbt: Jurandir Lico de Camargo - FFER
Delegado: Leandro Bratti

Porto Club deverá fazer amistoso com as meninas do Acre

Soube que o presidente do Porto Club feminino, Sr. Jussiê Nogueira está trabalhando no intuito de trazer a Assermurb timaço feminino de Rio Branco-AC, para um amistoso contra as meninas daqui no dia 4 de março (um domingo), e está com dificuldade de conseguir o Aluizão.

Ora se o estádio estará livre no domingo(4/3), até porque o clássico da capital: Rondoniense e Genus será no dia anterior às 19h. Porque Jussiê não fazer este amistoso na preliminar de sábado? É uma atração a mais, você pode até vender seus ingressos de maneira que amenize suas despesas. E os marmanjos irão conhecer nossas bravas guerreiras que estarão em Belo Horizonte no final de março, defendendo uma vaga para a Série A2.
(Assermurb tem 5 títulos no Acre, já derrubou muitas rondonienses - foto: divulgação)

Como um furacão: Real 4 x 1 VEC

Terminou nesta quarta-feira de cinzas a primeira rodada do estadual 2018. Foram quatro jogos do jeito que o torcedor gosta: 14 gols assinalados com média de 3,5 gols/jogo, tivemos visitantes indigestos como: Vilhenense EC; Guajará EC e até o RSC. De longe foi o melhor ano de início de campeonato em termos de gols, ano passado com o mesmo número de equipes foram 7 gols.

Os resultados desta primeira rodada foram:

10/02 - sábado - Barcelona 1 x 1 RSC
10/02 - sábado - Jipa 1 x 2 Vilhenense
12/02 - segunda - Genus 1 x 3 Guajará
14/02 - quarta - Real 4 x 1 VEC

O Real Ariquemes que defende o título de campeão de 2017, nesta quarta(14) em seu estádio Valerião em Ariquemes recebeu o Lobo do Cerrado bem desfalcado, fruto da não liberação de alguns atletas por parte do famoso BID-CBF. Além disso, falta de luz no estádio, jogo começou logo depois paralisou por mais de 30 minutos.

Quando os refletores finalmente deram o ar da graça, não teve São Kastor que desse jeito na fúria indomável do rubro-negro do vale do Jamari: Valtinho com dois gols, Pacujá e Edilsinho fizeram a festa dos gols do time do Chico Pinheiro, enquanto Igor de pênalti diminui para o Lobo.

A segunda rodada com jogos na sexta, sábado e domingo será:

16/02 - sexta - Vilhenense x Genus
17/02 - sábado - Guajará x Barcelona
17/02 - sábado - RSC x Real
18/02 - domingo - VEC x Jipa

A classificação é esta:

1º) Real Ariquemes - 3pg - 4gp - 3gs;
2º) Guajará EC - 3pg - 3gp - 2gs;
3º) Vilhenense EC - 3pg - 2gp - 1gs;
4º) RSC - 1pg - 1gp - 0gs;
x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x
5º) Barcelona FC - 1pg - 1gp - 0gs;
6º) Ji-Paraná FC - 0pg - 1gp - (-1gs)
7º) SC Genus - 0pg - 1gp - (-2gs)
8º) VEC - 0pg - 1gp - (-3gs)

(*) Os dois últimos colocados caem para 2ª Divisão

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Bomba ou traque: por enquanto bomba!!

Quem esperava notícias relacionadas ao Guajará, sobre a inclusão de todos os atletas irregulares na bela vitória sobre o Genus no Aluizão por 3 a 1, na segunda-feira(12). Vem coisa mais complicada por ai.

E relacionado ao TJD-RO, pelo visto nossos auditores terão muito trabalho neste início de rondoniense-18. Primeira rodada nem acabou ainda, esperei a publicação das súmulas no site oficial, e por incrível que pareça a única que não dá para abrir é esta entre: Ji-Paraná 1 x 2 Vilhenense, no sábado(10).

Dos fatos

Final do estadual de 2016, um quiprocó danado envolvendo vários atletas do Genus e  a torcida, enfim. O árbitro Sidnei Pereira carregou tintas em cima de todo mundo, sobrou para três atletas do Genus expulsos e a torcida também na caneta.

Dentre os expulsos - se minha trôpega memória não falhar - Wellinghton, Tcharles e Luiz Carlos (Dodô), pois bem, desses atletas: Wellinghton pegou 4 jogos de suspensão e Tcharles dois.

E onde você quer chegar cara-pálida?

Ora, o Rei Tcharles fora contratado pelo mesmo Genus em 2017, so jogu depois de cumprir dois jogos; o Genus jogou duas partidas como mandante, de portões fechados.

E o atleta Wellinghton Ferreira da Silva, inscrição CBF 308014, CPF 002....,...., - 94, estava na relação do Vilhenense com a camisa nº 17 contra o Jipa. Portanto, irregular.

Faltou consultar o TJD local, não sei. Além do Guajará no Art. 214 do CBJD, vamos ter o Vilhenense também???
(Parte da súmula: Jipa 1 x 2 Vilhenense - nº 17 Wellitinho)

(Da sessão do TJD e punições em 2016)

Jogadores e comissão técnica do Rondoniense terão palestra logo mais sobre arbitragem

Em preparação para a estreia do Campeonato Sub-17, jogadores e comissão técnica do Rondoniense Social Clube irão participar nesta sexta-fei...