terça-feira, 26 de maio de 2020

Porto Velho EC anuncia Rosinha Deividson como Supervisora de Futebol

A locomotiva do norte, PVH EC oficializou à tarde desta segunda-feira(25), a capitã do time feminino Rosinha, como a mais nova Supervisora de Futebol da equipe. A notícia pode ser considerada como grande alento e prestígio às mulheres - exercer cargo administrativo é uma raridade para elas no Brasil - e, principalmente de Supervisão de Futebol.

Afinal o que faz um(a) supervisor(a)

- Implantar, executar, inspecionar os objetivos gerais e específicos de cada área do Deptº de Futebol. É a supervisora de futebol quem fica responsável por proporcionar totais condições de trabalho para que atletas e membros da comissão técnica possam desenvolver suas atividades da melhor maneira possível. Além disso toda estimativa mensal e anual de gastos do Detº é sua atribuição.

- É de sua responsabilidade, o controle diário das atividades de rotina, como exemplo, horário de treinamento, programação de amistosos, jogos treinos, comunicação com os fornecedores de materiais esportivos, contatos com as categorias de base para atender algumas necessidades da equipe profissional.

- Quando uma equipe de futebol fica concentrada e um hotel em sua cidade, ou viaja para disputar partidas em outras cidades, até as famosas pré-temporadas toda a logística é desenvolvida e monitorada pela supervisora. É essa profissional a responsável pelas despesas com transportes: aéreos e terrestres, hoteis e outros gastos que forem necessários.

- A supervisora também deve monitorar toda a documentação de registros, inscrições e prazo contratuais dos atletas junto às federações responsáveis por cada campeonato.

- Todas essas funções devem estar sempre de acordo com os interesses do clube, que possui suas normas, e que devem ser respeitadas por qualquer comissão técnica e atletas que irão se incorporar. 

- É o supervisor o responsável por encontrar o equilíbrio, manter a ordem, a disciplina e o respeito dentro do Deptº de Futebol. (*)

(*) João Roberto de Souza - Universidade do Futebol
(Rosinha, nova Supervisora de Futebol do PVH EC)

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Clássicos Solidários: final com 27 gols assinalados

Acabou neste domingo,24, os dois clássicos solidários entre quatro forças do futebol rondoniense: Ji-Paraná FC 11 x 09 União Cacoalense e Real Ariquemes EC 05 x 02 Porto Velho EC, com o elástico numeral de 27 gols - que poderia ser muito mais -, grifo meu.

Pois quem saiu ganhando na verdade foi o torcedor que colaborou com este jogo virtual e, principalmente para quem vai receber as 27 cestas básicas, oriundas dos 27 gols. Explico: cada ingresso custou R$ 10, a cada R$ 150 era consignado um gol para a torcida.

Concluindo: fico com a frase da torcida Jipa Mil Grau "no final não existiu vencedor ou perdedor - todos juntos por um bem maior!".


Fotos: Divulgação


domingo, 10 de maio de 2020

Futebol Rondoniense está de LUTO!

Mais uma vida que esse maldito vírus está ceifando. Morreu neste domingo(10), o vice-presidente do S.C.Genus Edney Lucas, aos 48 anos este jovem dirigente e amante do time aurigrená, não suportou as complicações advindas da COVID19. Ele que tinha sido positivado há menos de 15 dias, ele e a esposa Profª Márcia Aragão.

No meio desta semana ouvi um áudio do filho dele Vinicius, através de um grupo de WhatsApp falando da melhora do pai, a mãe inclusive já estava em um apt com sensível melhora. Mas, neste domingo o quadro piorou, culminando com seu falecimento.

O blogueiro ao tempo em que deseja um belo caminho de luz a esse guerreiro, torce pela recuperação de sua esposa, aos filhos, parentes e amigos meus sentimentos de pesar!!!
(Edney Lucas, de camisa branca - nasceu 30/11/71 falecido 10/05/2020)


sábado, 2 de maio de 2020

Futebol em Rondônia: uma luz no fim do túnel, ou seria no meio do túnel

Como já foi discutido, analisado e batido o martelo, nesta quinta(30) a FFER reuniu sete presidentes das equipes de futebol profissional que ainda aspiram ao título de campeão de 2020. Por intermédio de vídeoconferência, ficou acertado que a bola volta a rolar somente em novembro, em função da terrível COVID-19 que paralisou campeonatos no planeta.

Como tudo que emana da FFER sempre dá o que falar - lado dos que criticam porque a língua coça, e até de ex-dirigentes que se acham o máximo -, dessa vez não. Aliás, na minha visão dos 11 que iniciaram o estadual deste ano, talvez um ou se for bem rigoroso dois "gestores" pisaram na bola, em termos de cumprimento de suas responsabilidades. 

Então, só pra concluir o parágrafo anterior os sete presidentes do: PVH EC, Genus, Real Ariquemes, Vilhenense, Ji-Paraná, União Cacoalense e CAP em decisão unânime resolveram voltar em novembro. O que pesou: apesar do aceno do MS que os campeonatos devem voltar agora na 2ª quinzena de maio, as dificuldades e exigências feitas com relação aos cuidados com a doença invibializam a volta agora, principalmente que não há segurança e uma razão humanitária.

Alguns dados apresentados pelo Dr. Serbino (um verdadeiro abnegado e médico das três equipes da Capital), assim como representante do estado em nível de CBF;

- testes rápidos para todos que forem participar do jogo; incluí-se
- atletas, árbitros, imprensa, polícia, comissões técnicas e maqueiros;
- antes das voltas aos treinos todos os clubes devem fazer exames contra o coronavírus; e
- se um atleta vier a se contaminar, o clube será acionado pelo Governo Federal.

Entenderam o por que da decisão unânime? Eu estou com os dirigentes.

Mas, sempre tem um mas, como diria o Poeta; revirando as notícias desse 1º de maio, deparo-me com essa do titular da SESAU de Rondônia, Dr. Fernando Máximo testando um túnel de desinfecção para os servidores do CEMETRON, contra a COVID-19.
(Túnel de desinfecção - CEMETRON - Divulgação)

O túnel possui uma tecnologia capaz de pulverizar em 15s um indivíduo por vez, o jato é composto por produto à base de quartenário de amônia, cujo procedimento é validado pela ANVISA. Esse desinfetante não agride as vias respiratórias, e tem eficácia de 92% na eliminação dos vírus presentes nas roupas e calçados de quem atravessa o túnel.

Em cidades como São Caetano-SP e Coreaú-CE, já começaram a utilizar esses túneis em ruas bem movimentadas.

Não seria interessante esses túneis para os estádios, e mesmo de portões fechados ao público, serviria a nós pobres mortais que vamos trabalhar no espetáculo lá dentro.

Fica a reflexão!!!

CBF publica novo calendário para o futebol 2020, e o Jipa começa em setembro na Série D

A CBF publicou nesta quinta-feira(9), o calendário revisado de suas competições profissionais masculinas para 2020. A revisão deveu-se em fu...