Pular para o conteúdo principal

Será: TJD-RO IMPEDE atividades de Ji-Paraná e VEC nas próximas competições da FFER

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RO), publicou na tarde desta quinta-feira,29, no site da FFER dois ofícios assinados pelo presidente da entidade Dr. Laércio Fernando de Oliveira Santos, ambos impedindo as equipes: Ji-Paraná FC e Vilhena Esporte Clube, de participação em competições promovidas pela Federação de Futebol do Estado de Rondônia, até que sejam pagos dívidas monetárias destas equipes junto à mentora.

Entendam os casos

1) O Ji-Paraná FC vem desrespeitando seu torcedor, à FFER, ao TJD e às demais equipes desde a 1ª rodada do então XXIII Campeonato de Futebol. Entrou em campo com atrasos, deixou de pagar as taxas de arbitragens, entre outras.

(Ofício de Impedimento do Ji-Paraná FC)

Pois bem, pelo teor do ofício de nº 04/TJD do dia 1º de maio a presidência do TJD já RECOMENDAVA a suspensão do clube e de seu presidente Selmo de Castro - Pará. Passou, nada de pagamentos.

Quando no dia 11 de julho, a 1ª comissão disciplinar julga o "Descumprimento da equipe do Ji-Paraná", que continuava inadimplente. Naquele dia, por decisão unânime ficou decidido que o Ji-Paraná teria que pagar a 1ª parcela de R$ 2,5mil sob pena de eliminação do campeonato ora disputado - o Sub-20 - em 24h. 

Este dia, como geralmente as sessões do TJD são realizadas às quintas-feiras e, à noite. Ficou para o Ji-Paraná com o time Sub-20 já concentrado nas dependências do Genus no Ulisses Guimarães e, jogava no sábado. Então a FFER na sexta-feira, pagou esta 1ª parcela para o Jipa.

2) O VEC tal e qual o Galo da BR, brinca de fazer futebol profissional. Apesar de já ter um grande número de torcedores e admiradores, e um autêntico tetra campeão rondoniense. O time também está impedido de participar das próximas competições - por motivos aparentes ao jipa.

(Ofício de Impedimento do VEC)

Na sessão do dia 15 de agosto, processo nº 028/TJD/13 o time fora condenado a ressarcir à FFER valores monetários ref. a taxas federais, não pagamentos de arbitragem, quando de sua participação na Série D de 2012.

O TJD estipulou um prazo de 7 dias a contar daquele dia 15. E nada de pagamentos, nenhum recibo apresentado - ou seja, um total desprezo pelo orgão judicante.

Agora uma constatação. Os dois clubes foram incursos no Art. 179, IV e VI do CBJD, que trata da gravidade, assim como são reincidentes. Então nobre presidente do TJD, será que os dois estão querendo realmente quitar seus débitos. E o caso do Jipa que está ainda competindo. Uma reflexão!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)