Pular para o conteúdo principal

1º jogo da final do Sub-16: Rondoniense faz 4 a 1 em casa e, está muito próximo da Copa RJ

Feriado do dia 15 de novembro, data da Proclamação do Brasil. Em Porto Velho, quem deixou de ir aos balneários, a pescaria, às suas chácaras e foi prestigiar ao primeiro jogo da final do Campeonato Rondoniense Juvenil de Sub-16, entre C.A.Rondoniense e S.C.Genus não se frustrou.

Volto a palavra "proclamação" e vejo que significa: declaração solene e, junto com seus sinônimos tais como; anunciação, aclamação, aplausos, arenga e sermão. Fico com estas e explico.

- Tivemos a participação de mais de 30 garotos naquele jogão de bola. Onde o Rondoniense utilizou os 11 titulares e mais 5 reservas, o Genus também 11 titulares logicamente e mais 4 reservas.

- São garotos que irão suprir senão o futebol local, mas com toda certeza estarão sendo aclamados e, recebendo aplausos por mais de uma década vindoura.

- Dentro de campo um futebol com pegadas firmes, e por isso algumas "arengas" mas nada que o velho cartão amarelo não resolvesse. Fora de campo, principalmente os garotos do Genus ao final do jogo sentadinhos esperando o "sermão" do Profº Ronald Lages.

E o jogo em si

O Rondoniense prevalecendo o mando de campo, tomou a iniciativa e fez uma verdadeira blitz em cima do Genus. Placar poderia ser aberto a qualquer momento, e isso durou somente 15min quando o capitão e artilheiro da equipe alviverde Mineiro fez 1 a 0 num chute forte, rasteiro contra a meta defendida por Gabriel.

Daí pra frente o Genus cresceu em campo e, somente não chegou ao empate em virtude de boas intervenções do goleiro Douglas. Placar do primeiro tempo: Rondoniense 1 x 0 Genus.

Para a segunda etapa, os técnicos com estilos diferentes. Enquanto Ronald Lages, técnico do Genus que entrou em campo desde o início do jogo sem um dos principais atletas do time, o Kelvin. E, perdendo o jogo, também já havia perdido o atleta Gouveia (contundido) desde os primeiros minutos do tempo inicial, voltou com Kendrick na vaga de Kalliu.

Já o comedido Marcos Sequetto, volta com o mesmo time do início.  O Rondoniense mostra o mesmo apetite do primeiro tempo e, com isso aparecendo chances de aumentar o placar. Coube então ao grandalhão Murilo entrar em cena, zagueiro goleador fez o segundo gol do Rondoniense aos 16min. 

Aos 28min após cobrança de escanteio em favor do Rondoniese, a primeira e grande falha do goleiro Gabriel do Genus, saiu catando borboletas e quem estava por lá, ele o zagueiro Murilo fazendo seu segundo gol no jogo e, o terceiro do Rondoniense.

Mas o Aurigrená não se entregava. Lutando bravamente o Genus chegou ao seu gol aos 41min, Cleuton e Robinho em tabela perfeita sendo que Cleuton foi o último a tocar a bola para os fundos da rede do goleiro Douglas. Rondoniense 3 x 1 Genus.

(Foto: Rondonia em destaque-Genus)


Nestas alturas o jogo totalmente aberto, com o Genus dando esperança ao seu torcedor de que na volta dia 23, próximo sábado possa reverter este placar. Mas, aparece um dos que vieram do banco de reservas do Rondoniense e, ampliou o placar. Justamente Bruno que havia entrado na vaga de Pedro e, fez aos 45min mais 2min o gol que poderá levar seu time à Copa Rio de 2014. Placar final: Rondoniense 4 x 1 Genus.

(Clube Atlético Rondoniense)


Ficha Técnica

Rondoniense: Douglas; Everton, Murilo, Wilton(A) e Thiago(Luis Carlos); Alex(Ivo), Oliveira, Adriano(Bebo) e Carlos Henrique; Pedro(Bruno) e Mineiro(C)(Carreirinha). Téc: Marcos Sequetto.

Genus: Gabriel; Jhonata, Derick Pachá, Serginho(A), Eduardo(Ítalo) e João Victor(Cleuton); Gouveia(Leandro), Tallyson, Pedro e Kalliu(Kendrick) e Izac(Ronaldinho). Téc: Ronald Lages.

Gols: Mineiro, Murilo(2) e Bruno para o Rondoniense e Cleuton(Genus)

Arbitragem

Servilio Patricio apitou com Cristiano Pereira e Marivaldo Mattos nas assistências. Delegado do jogo foi o Sr. Levi Moreira. Arbitragem do Servílio um pouco contestada nos primeiros 45min de jogo, em virtude de apitar de longe e, até deixar o jogo descambar para um pouco de violência.

Porém, pelo ótimo trabalho do segundo tempo - e dizem por ai, que o jogo começa no 2º tempo -, isso vale para a arbitragem, então podemos dizer que o mesmo trio poderá muito bem entrar para o sorteio da grande final. No C.E. Novo Norte, também no Ulisses Guimarães, que diga-se há alguns dias se respira o bom futebol. Futebol jogado pra frente...e os belos placares elásticos aparecendo.

Parabenizar ao torcedor. Em nenhum momento, o Genus perdendo o jogo mas o torcedor sem essa de invadir o campo. E nesta foto p.ex. eu contei 45 automóveis, imagina ai com 4 torcedores cada um. Isto somente na lateral do campo em frente a cabine da Rádio Caiari, aliás aqui cabe outro post.

(Carros no CT e 16 atletas neste foco)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)

Ariel Mamede e Welmer Bueno, juntos na mesma equipe

É isso mesmo, o mundo do futebol gira rápido demais. Assim como o mundo da política, da economia e das fofocas. Assim foi com o amigo e técnico de futebol Ariel Mamede, saiu daqui de Porto Velho-RO com um pé na taça de campeão-2016, e uma das mãos já levantando a mesma. Antes disso saiu do também RSC o dirigente Welmer Bueno, ambos retornaram ao estado de Goiás.
Enquanto Ariel foi dirigir um time goiano querendo subir da segunda divisão para a primeira, Welmer Bueno voltou para "seu" Vila Nova, no comando administrativo das divisões de base. Nesta copinha que ainda está rolando a bola, o que aconteceu: o Vila saiu de Goiás com status da melhor equipe do paraíso verde na categoria, acabou caindo na fase de grupos.
Enquanto o maior rival do Vila Nova, o Atlético Clube Goianiense ora dirigido por Ariel passou de fase. E aí vem as raquetadas da vida, neste sábado(14) o Vila Nova dispensa Lucas Oliveira, e foi buscar no Dragão o jovem comandante de lá. E agora estarão juntos em um …