Pular para o conteúdo principal

Genus fatura os primeiros três pontos e passa a lanterna para o vice do ano passado

Na tarde/noite deste sábado(15), houve a abertura da quarta rodada do campeonato rondoniense de 2014. A expectiva girava em torno do time da capital o Sport Club Genus, em faturar seu primeiro pontinho, mesmo jogando fora de seus domínios. O jogo foi realizado em Cacoal às 16h.

Cacoalense e Genus entram campo sob uma "Lua" de 35ºC e com sensação térmica de 40ºC. Veja como o futebol é legal - se a cacoalense chegasse a vitória, dormiria numa tranquilidade e em primeiro lugar com sete pontos -, mas o Genus gosta de trabalhar no fio da navalha. Outro fator interessante, era a estreia de Paulo Miranda no comando técnico do Aurigrená.

E o jogo

A cacoalense tomou a iniciativa do jogo. O Genus com um time bem avançado, com Canhoto, Jr. Paraiba e Ricardo, conforme falou em entrevista Paulo Miranda ao Caiari Esportes de quinta-feira,13. Após aquela pressão básica do time que joga em casa, ali por volta dos 15min o Genus já equilibrava o jogo. 

Mostrou isso ao goleiro Marcelo(cacoalense), os atacantes Marcos Canhoto e Ricardo. Além de Marcelo que substituiu e bem o goleiro Robson. Outro que também não jogou pelo cacoalense foi o zagueiro Silvão que foi expulso no jogo contra o Rolim a semana passada.

Final do 1º tempo: Cacoal 0 x 0 Genus

No intervalo. Nem Simônio e muito menos Paulo Miranda mexeu em seus clubes. Começa a 2ª etapa e, já se ouvia alguns gritos dizendo: "eu sou melhor que você", "muda o time Simônio". Aos 15min de jogo em bola alçada(oh palavra) na pequena área do Cacoal, o goleirão falhou e Railton que é do tamanho de um "tamborete" cabeceou em direção ao gol e Nei(contra), também de cabeça colocou o Genus à frente do placar. Cacoalense 0 x 1 Genus.

Dai pra frente, só festa que ninguém é de ferro. Passa o tempo a cacoalense não consegue empatar, e ainda toma um de lambujem, desta feita Ricardo(estreando) e, numa falta até certo ponto boba defensável. Ricardo bate de pé esquerdo a bola cai lentamente na gaveta de Marcelo.  Cacoalense 0 x 2 Genus. Isso por volta dos 25min do 2º tempo.

Vem então a reação da cacoalense. Mas em termos de; perdido por um, perdido por dez. O time vem todo pra cima do Genus, o tempo correndo quando entra em cena mais uma vez o goleiro Tiago(Genus), toda a pressão em cima do garoto que não tava nem ai. Mas, aos 36min o Cacoal tem direito a uma falta, e quem tem Michel já pode  ir pensando no balançar das redes.

A bola sai um foguete do pé esquerdo de Michel, o goleiro rebate para a frente - penso que foi a única falha do garoto - e ai, o zagueiro Nei do Cacoal em posição duvidosa enche o pé e diminui eram passados 36min ainda restavam 9min para acabar o jogo. Uma eternidade.

A bola não parava de passear na pequena área do Genus. Vem o famoso 44min, sabe aquele momento em que o 4º árbitro levanta a placa eletrônica. Mas, cadê placa. Foi necessário o Sr. de preto escrever numa folha de papel o numeral 5, lembrei do tempo em que se levantava a mão e indicava: três dedos para 3min e os cinco dedos para 5min - e, se o cabra tivesse os quatro dedos e um cortado bem ao meio -, seriam 4min e meio? Evanildo Stelle, saudades meu velho.

Ficha do jogo

Cacoalense 1 x 2 Genus
4ª Rodada do Rondoniense Chevrolet-14
Data: 15 de março de 2014 (sábado)
Estádio: Aglair Tonelli Nogueira - Cacoal/RO

Cacoalense: Marcelo; Nei, Rodrigo, Michel e Lei; Romário(Guilherme), Elton(Farinha), Rincon e Rivaldo; Keid e Francis(Teles). Téc. Simônio Veiga

Genus: Tiago; Café(Boka), Sabiá, Richard e Klebson; Choco, Railton, Walter Cavalo; Marcos Canhoto, Jr. Paraiba(Claudio Paulista) e Ricardo(Fernandinho). Téc. Paulo Miranda.

Gols: Rodrigo(c) aos 15'2/T(Gen), Ricardo de falta 25'2/T(Gen) e Nei aos 36'2/T(Cac)

Cartões amarelos: Rodrigo, Keid (Cac); Choco, Jr. Paraiba (Gen)
Vermelho não houve; Renda e Público não divulgados.

O atleta Choco do Genus recebeu o 3º cartão amarelo e está fora do jogo contra o Pimentense na próxima quinta-feira,20, às 19h30min.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)