Pular para o conteúdo principal

Radialistas e Jornalistas decidem no Aluizão jogo final do Desafio

Os radialistas e jornalistas de Porto Velho, categoria máster (a partir de 40 anos) se enfrentam neste domingo, 21, no Aluízio Ferreira por dois motivos: Primeiro a tradicional confraternização de fim de ano. Segundo, a decisão do 3º Desafio de futebol. Por enquanto os jornalistas estão na frente do placar por 2 a 1, jogos disputados no campo do SESC Esplanada. A partida também vale o troféu Fernando José, o “Pinguilite” falecido em 2012, tido como o humorista da categoria.
A mudança de society para campo oficial deve-se o grande número de atletas que não teriam chances de jogar num campo pequeno, daí optarem pelo ‘tapete verde’ do Aluizão, gentilmente cedido pelo administrador Gino Serrat.   
Empate – pênalti
Segundo o regulamento do Desafio, caso os Radialistas vençam, significa que haverá empate da série de 4 jogos ( com duas vitórias de cada time). Nesse caso haverá a necessidade de o campeão ser conhecido na cobrança de penalidades. No tempo normal Os Jornalistas jogam pelo empate.      
CONVOCAÇÃO
Eis os atletas convocados para o tradicional pega de fim de ano:
Radialistas:Lenilson Guedes, Divino Caetano, Elton Leoni, Osmar Lemos, Elivaldo Viana, Raimundo Brito, Ademir, J. Dourado, Geraldo, Walter Santos, Domingues Júnior e Marcos Magalhães.
Jornalistas:Jairo Barbosa, Antonio Pessoa, Carlos Neves, Marcelo Gladson, Valdecir, Douglas, Carlos Neves, Gilmar, Da Silva, Paraíba, Claudinho, Sebastião, Jairo Barbosa, Deco, Chapolim e os convidados especiais: O delegado Osmar Casa, Eudes Tourinho (Alto Madeira) e Adailton Barbosa.
BECÃO E BICHO
Para garantir a disciplina no clássico rival, o coordenador Águido Melo convocou dois ‘monstros sagrados’ da arbitragem porto-velhense – Becão e Carlos Bicho. A partida decisiva começará impreterivelmente às 10 horas e terá a duração de 110 minutos, com dois tempos de 45 e 10 de descanso.
Fonte: Águido Melo/Jornalista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)