Pular para o conteúdo principal

Cronista esportivo: quem ai sabe o que é ARLER, ABRACE e ACEB

ASSOCIAÇÃO DOS REDATORES E LOCUTORES ESPORTIVOS DE RONDÔNIA 

Fundada em 05 de Maio de 1964
 Filiada a ACEB – Associação dos Cronistas Esportivos do Brasil

Comunicação 001/ARLER/2015
Aos Órgãos de Comunicação de Rondônia Departamentos de Esportes/Imprensa Esportiva Cronistas Esportivos


Porto Velho, 27 de Janeiro de 2015.



Ao cumprimenta-lo(a) através deste, respeitosamente, vimos informar das NORMAS, a serem cumpridas neste ano de 2015, pelos profissionais Cronistas Esportivos e empresas de comunicação - Rádio, TV, Jornal e Sites - que tenham interesse na cobertura das Competições realizadas pela FFER – Federação de Futebol do Estado de Rondônia e Competições Nacional promovidas pela CBF – Confederação Brasileira de Futebol.


As normas seguem os dispositivos de cumprimento dos regulamentos e leis esportivas em vigor, que trata da regulamentação de trabalho do profissional da imprensa esportiva nas cercanias do campo de jogo.


1º - Todo profissional tem que está credenciado junto a ARLER, credencial 2015, e para as Competições Nacional promovidas pela CBF, a credencial da ACEB – Associação dos Cronistas Esportivos do Brasil.


2º - Ao termino da partida, o profissional só terá acesso ao campo de jogo, estando devidamente credenciado, ou seja, com a credencial da ARLER 2015.
- Este, aplica-se aos profissionais que ao termino do jogo, cinegrafistas e repórteres de TVs requerem entrada ao campo de jogo.


3º - Observar que em hipótese alguma os profissionais de imprensa credenciados poderão entrar no campo de jogo, seja antes, no intervalo ou no final da partida; as entrevistas, quando cabíveis, deverão ocorrer fora do campo de jogo.


Os procedimentos adotados, tem como objetivo atender as normas nacional expedidas pela CBF, no sentido de organizar e priorizar ao legitimo profissional o direito ao livre acesso e ao exercício legal da função na praça esportiva.


Na certeza da sua compreensão e profissionalismo, desde já, as nossas estimas considerações.




Wolney Alonso
 Presidente

Recebi este aviso via e-mail, gostaria que o ilustre presidente Wolney Alonso pudesse responder alguns questionamentos a este blogueiro, credenciado à ARLER desde o Século XX.

1) A ARLER como facilmente se vê chega aos 51 anos e, quase toda sua vida sempre foi filiada à ABRACE. Agora, filiada à ACEB - afinal de contas o que é ACEB, qual sua função, existe em quantos estados?

2) Porque a credencial da ABRACE é válida, tanto para os estaduais quanto para os campeonatos em nível nacional, e a ACEB não. Ou seja, eu tenho que ter ARLER + ACEB para poder trabalhar numa Copa do BR de FF? e

3) Para não me alongar muito meu caro Wolney, com as credenciais ARLER + ACEB vou poder estacionar meu carro dentro da "Arena Aluizão"?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)