domingo, 14 de junho de 2015

Visitantes fazem o dever de casa

Última rodada do returno do rondoniense. Dois jogos concluídos, sem a famosa "zebra". Em Guajará o time local nem teve o gostinho de fazer um mísero gol nas redes adversárias, e olhe que foram 720 minutos de bola rolando em oito(8) jogos.

Neste sábado tinha até companheiros da Imprensa Esportiva, torcendo para sair um gol do GEC. Mas quem goleou mesmo foi o VEC, e que boa notícia com vários atletas vindos da base. Eu que sou um crítico de não darem vez à meninada, dessa vez tenho que elogiar. Final de jogo: GEC 0 x 4 VEC.

Em Ji-Paraná, esse "cabeçudo" tinha escrito que o velho Jipa de guerra não entregaria a rapadura tão fácil. Dito e feito, nos primeiros 15 minutos só deu Galo - será que a bola tivesse entrado em favor do Jipa -, a história seria diferente?

Não consigo entender a teimosia de Pontin entrar com Índio na ala-direita, num calorzão de 40ºC. Ora, já uma alteração evidente. O Jipa pregou, claro que o esforço foi muito grande e, no quesito preparo físico o Genus está bem entregue ao Marcelo.

Final de jogo em Ji-Paraná, vitória do Genus por 3 a 1. Muita reclamação por parte do Galo em relação ao gol de Fernandinho - minha opinião, também achei que ele estava bem adiantado -, mas o árbitro marcou um pênalti em favor do Jipa, feito por Xana - daqueles espíritas, ou seja, o atleta de costa fez -, será que foi?

Uma tarde atípica, onde os visitantes não foram nada gentis. Resta agora a(as) final(ais), sim porque se o Genus ganhar o returno, disputa a final do campeonato contra o próprio VEC.

Tomara que o pessoal do Genus saiba trabalhar essa final. Há muito tempo o time não chegava a essa situação. Eu lembrei de 2009, quando o time foi vice-campeão contra esse mesmo VEC, já o amigo Alexandre Almeida do Futebol do Norte lembrou do time de 2013 com o Profº Neneca. Prometo pesquisar mais.

Por enquanto lembrar que o primeiro jogo da final do returno será  na próxima quinta-feira(18), às 20h no Aluízio Ferreira. Frente a frente os dois melhores ataques e as respectivas melhores defesas: enquanto o VEC fez 12 gols no 1º turno e sua defesa tomou 3 gols, o Genus no mesmo período fez somente 2 gols e tomou o mesmo número de gols do adversário.

No returno o ataque do VEC caiu um pouco e fez "somente" 9 gols, e sua defesa tomou um gol. Já o Aurigrená teve um crescimento monstruoso com Fernandinho, Tcharlles e cia. Fizeram 9 gols, e a defensiva tomou um(1) o de pênalti contra o Jipa. Resumindo, VEC 21 gols assinalados e tomou 4, Genus 11 gols assinalados e tomou 4.

Façam suas apostas, senhores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-20: SC Genus goleia o Porto Club, com três gols de Caio Leite

Fim dos jogos de ida do Grupo A do Sub-20, para: Porto Club e SC Genus, jogo das 20h desta quinta-feira,19, de julho dia nacional de futebo...