quinta-feira, 6 de abril de 2017

Quintino dá "adeus" ao futebol

Intervalo do jogo: RSC 2 x 1 Luziânia, ontem no Aluizão. Trouxe as palavras do artilheiro Careca já descendo para o vestiário. Nesse momento junto ao alambrado o craque de bola Quintino, conversando com a mãe e o irmão Bruno, peço licença para ouvi-lo via Rádio Globo, chamo o Wolney na cabine, e nada..., mais uma vez, nada. Ficou para o final do jogo.

Parecia que eu estava adivinhando, sei lá, alguma coisa não batia bem na  minha cabeça. Final do jogo: RSC 2 x 2 Luziânia, aquela explosão de alegria. Ai entrevistei, pela ordem: Careca, Paulão, Pither, Alesson, Hércules - até  bandeira do jogo, como brincou o João Dalmo -, mas confesso não vi o Quintino por ali.

Agora à tarde a notícia correu como um raio: Quintino dá adeus ao futebol...,até coloquei entre aspas, esperando ser mentira, mas não é. Ele confirmou ao blogueiro e amigo de longas datas, seu afastamento não só do RSC, e sim do futebol em si.

- é verdade sim amigo, não vou mais jogar esse ano;
- uma hora tinha que parar, não queria parar assim, mas infelizmente;
- faculdade influenciou também, estou perdendo muitas aulas e provas;
- o guerreiro aqui já está velho de bater de frente;

Nessas alturas fiz uma pergunta certeira

Quintino, ontem vi o Bruno ali no estádio aliás, coisa que em quase todos os jogos estão lá: pai, mãe e irmão do Quintino, ele foi até anunciado.

- é uma das causa também;
- queria ajudar mais os meninos daqui de nossa cidade;
- não há incentivos: diretores, presidentes dos clubes;
- uma grande parte dos jogadores da cidade não correm atrás de seus sonhos;
- agora uma coisa, nosso grupo é fera, mas joga por amor, apesar das limitações;
- eu jogo por amor, pela torcida, pela crônica esportiva;
- encerro minha carreira levando o nome do meu estado, de meu município em nível nacional;
- queria muito dá essa classificação ao técnico Elias, ele merece.

Obrigado a todos!

Quintino Candeia Braúna, volante/zagueiro, nascido em Porto Velho-RO em 13/04/1982, começou a carreira no CFA-RO, aqui no estado jogou - Ariquemes, Genus, Jaruense, Moto Clube, VEC, Ulbra, U. Cacoalense -, jogou no Bahia, Naviraense, Francisco Beltrão e outros. Foi campeão quatro(4) vezes em RO e um Sul-Mato-Grossense.

Sai no topo, no auge, apesar de sentir problemas na clavícula o atleta foi uma das principais peças ano passado, quando o RSC foi campeão estadual invicto. Neste ano jogou todas partidas de seu clube: Copa do BR, Copa Verde e Campeonato Estadual.
(Quintino dá adeus ao futebol profissional - foto: Alexandre Almeida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-20: SC Genus goleia o Porto Club, com três gols de Caio Leite

Fim dos jogos de ida do Grupo A do Sub-20, para: Porto Club e SC Genus, jogo das 20h desta quinta-feira,19, de julho dia nacional de futebo...