domingo, 30 de julho de 2017

Em jogo movimentado: Genus e Jipa ficam no 1 a 1

Sabe aquele jogo em que o placar final fica em 1 a 1. E quem não foi ao estádio, e nem ouviu a transmissão vai pensar numa partida morna, lenta, daquelas que dá cãimbra nos olhos: essas características ficam para alguns jogos das Séries A ou B, no Sub-20 a coisa é diferente.

Começou diferente, na boa postura do Ji-Paraná FC que encarou o Genus pau a pau. Desde os 90 segundos de jogo - ou melhor a 1'30" Pelezinho já mostrava a que veio -, perdeu aquele que seria o gol inicial da noite que começava com um bom jogo.

O Genus também respondeu a altura - uma com Israel e outra com Leandro, o canhoto bom de bola - já caminhando para metade do primeiro tempo a coisa equilibrou, o Genus melhorou. É tanto que aos 27' numa bola enfiada por Leandro para Marcão - olha o elemento surpresa, volante saindo para o ataque e com muita velocidade, veio o zagueirão Yury e assungou Marcão com bola e tudo - dentro da área pênalti para o Genus.

Esperança de sair o primeiro gol estava viva. Israel o encarregado de cobrar o pênalti, foi lá chutou até com certa força, o goleirão Lucão como um gato (como diz certo âncora da estrelada) espalmou para escanteio. Cobrado escanteio Lucão segurou firme. Aos 32' era o Genus no ataque, e mais concatenado, a defesa do Jipa manda a escanteio.

Quem vai pra cobrança justamente o lateral esquerdo Antonio, do lado direito do ataque do Genus. Pra ser mais explícito, ali perto do vestiário dos árbitros. Pois bem, coube ao jovem Antonio ser o protagonista desta noite de sábado,29, de julho. Ele ajeita a bola e manda pelo alto, na intenção do toque de cabeça do Alemão para o meio da zaga.

Que nada, a bola tomou um efeito danado e foi caindo, caindo no canto direito de Lucão (jipa), estava fazendo história o menino Antonio e, claro o time do Genus pelo golaço chamado de Olímpico - fazia tempo que eu não via um gol tão bonito no Aluizão. Genus 1 x 0 Jipa, por volta dos 33' de jogo.

Depois tivemos mais 12' de bola lá e cá. Fim do primeiro tempo. Para a segunda etapa, ninguém mudou. Digo, mudou o Jipa, veio com mais determinação ainda. É tanto que o Pelezinho fazia diabruras, com o apoio do Weverton que havia entrado ainda no primeiro tempo na vaga de Carlinhos.

Aos 6' falta em favor do Jipa, aliás, 3' antes já havia quase acontecido o gol de empate também de falta. E esta aos 6' que acabou saindo o gol do Galo foi assim: falta cobrada com força por Mateus Maritaca, o goleiro Gabriel Sarges espalmou, Valdinei chutou em cima do goleiro e na volta o eficiente Weverton chutou sem chances para Gabriel, era o empate: Genus 1 x 1 Jipa.
(Ji-Paraná FC empate com o Genus - foto: Blog)

Aos 17' mais um pênalti em favor do Genus, dessa vez quem cobrou foi Leandro no canto direito do goleirão Lucão, esse deu um leve toque na bola, ela bateu na trave e voltou numa diagonal para o bico da grande área. Era mais um perdido, e a torcida já chiava.

E quem pensou que o Jipa recuou está redondamente enganado. Houve várias mexidas em ambas as equipes - seis no total - sendo que o Galo usou todas as quatro que lhe tem direito. O bom que o padrão não caiu.

Lembremos que, o Genus enfrentou o 1º colocado do grupo B. Está tudo aberto ainda, inclusive no outro cruzamento - onde o Real fora de casa ganhou do AD Cacoalense por 2 a 1 - é mais fora de casa, né. Ao Genus e ao Jipa, vitória simples no Biancão classifica o vitorioso, novo empate, decisão nos pênaltis.
(SC Genus empata com o Jipa em 1 a 1 - foto: Alexandre Almeida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-20: SC Genus goleia o Porto Club, com três gols de Caio Leite

Fim dos jogos de ida do Grupo A do Sub-20, para: Porto Club e SC Genus, jogo das 20h desta quinta-feira,19, de julho dia nacional de futebo...