Pular para o conteúdo principal

Que tal começar o rondoniense com R$ 70 mil no caixa

No início deste mês de janeiro, fomos "surpreendidos" com um badalado evento em São Paulo, onde a Ambev anunciava um projeto nacional para ampliar os programas de sócio-torcedor de vários clubes brasileiros - haverá a participação de outras grandes marcas. A ideia é dar descontos em produtos ligados à empresas participantes, agregando benefício à facilidade na aquisição de ingressos. Na verdade este é o tema central do denominado "Movimento por um Futebol Melhor".

Acontece meus caros, minhas caríssimas que há vários anos, eu venho sempre convidando o Profº Avenilson Trindade, economista, craque no Marketing Esportivo e torcedor declarado do Sport Club Genus de Porto Velho, para ministrar aula sobre este assunto de sócio-torcedor, de como gerar rendas antes de uma competição de futebol como a nossa. Ah, quem ainda não ouviu o mestre responder às minhas dúvidas - sempre no final do ano, na querida Rádio Caiari.

Pois bem, assim que o Ronaldo Fenômeno explanou sobre o valor que eles pretendem arrecadar sobre o tema acima, e como pretendem fazer, eu avisei ao Profº Avenilson que uma grande parte daquilo montado pela Ambev ele já mostrou pra nós pobres mortais em pelo menos três temporadas.

Estamos tomando conhecimento que, dois clubes de Rondônia serão administrados neste campeonato por Gestores Esportivos - Vilhena Esporte Clube e Moto Esporte Clube -, lá pelas bandas de Vilhena a coisa tá de vento em popa, e aqui na capital.

Aqui, a coisa é feia, Quanto mais os jovens dirigentes da empresa de Marketing do Moto se esforçam, mais as autoridades atrapalham - vide a declaração da Secretária da Secel -, que não acena para que os dois clubes da capital tenham o mando de campo no Aluizão.

Mesmo assim vamos aos principais tópicos que sairam da cabeça brilhante do Profº Avenilson Trindade:

- São sete(7) jogos em casa, a R$ 20 a entrada teremos: 7 x 20,00 = R$ 140 x 500 (pagantes) = R$ 70 mil.

- Agora com relação ao sócio-torcedor; imagina se conseguissem essas 500 pessoas com pagamentos de R$ 40/mês em 3 meses de campeonato daria R$ 60 mil.

- Essas mesmas 500 pessoas teriam descontos e benefícios em diversos parceiros e estabelecimentos (p.ex. Pizzaria, Restaurantes, Piscinas, Sorveterias, Padarias, neste tipo de parceiros o clube não precisa estar cobrando do empresário)

- Já pensou um clube como o Moto ou Genus, trazer um atleta destes de Showbol que ainda joga muito e paga R$ 5 mil/final de semana, livre, sendo que as passagens aéreas, o hotel, enfim todos sendo patrocinados por empresas do ramo.

- E porque não pagar aos atletas o equivalente a semana de trabalho (muito se fala que atleta "x" prefere ganhar R$ 150/200 aos finais de semana do que ir ao Aluizão), este o grifo é do Blogueiro.

- E quando o jogo for fora de casa e, o time do interior tiver interesse de contar com essa atração é cobrar uma parte do valor para pagar ao atleta.

Seria mais ou menos isto que consegui captar e repasso aos leitores, assim como aos Gestores. Para que o leitor tome ciência, hoje o Fluminense Football Club tem 5 planos para sócio-torcedor, que são:

1) Sócio Futebol Anual R$ 380/ano
2) Sócio Futebol  R$ 79,90/mês
3) Sócio Contribuinte R$ 133,00/mês
4) Sócio Proprietário R$ 4.029,00 + mensal
5) Sócio Proprietário Parcelado R$ 4 x 1.007,25

E todos com seus direitos. Maiores detalhes em www.sejasocio.fluminense.com.br




Comentários

  1. Organização por parte do clubes já existiu para que se tentasse algo neste estilo, falta o futebol rondoniense estar evoluído o suficiente para ter um programa de sócio torcedores.

    Quando digo "futebol rondoniense" é um geral que engloba muitas coisas, desde a cultura do povo de ir ao estádio, quanto a atenção dada (ou não dada nesse caso) por parte da mídia, empresários e até mesmo governantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pelo acesso,

      E concordo em tudo que vc falou...

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)