Pular para o conteúdo principal

Genus cala os incrédulos e ganha o turno invicto

Noite de quarta-feira, dia em que a bola rola por quase todo o território brasileiro. Menos em uma capital e, esta capital é justamente a do progressista estado de Rondônia. Infelizmente o torcedor de Porto Velho não tem este privilégio, de sair de casa e ver  seu único representante no estadual decidir mesmo que simbolicamente o primeiro turno do campeonato.

Palco montado - estádio Gentil Valério -, em Ariquemes. Horário meio maluco para uma partida tão importante, em que iriam jogar Sport Club Genus e Clube Atlético Pimentense, as duas melhores equipes até então. O melhor ataque (Pimentense) contra a melhor defesa (Genus).

O Genus começa o jogo sufocando seu adversário. O gol poderia sair a qualquer momento para o time Aurigrená, o balde de água fria veio aos 10min quando Luciano goleiro estreante do Genus comete pênalti em cima do rápido atacante Rubronegro Dudu. Geilson com a categoria que Deus lhe deu, foi lá e um a zero Pimentense.

Era o ataque mais positivo funcionando. Não deu tempo do time engrossar o pescoço, pois 4min depois Careca empata de cabeça, o forte do camisa 9 do Genus. Como diz o comandante da capital: "respeitamos todos os nossos adversários com garra, determinação e se possível com gols", é o lema de Neneca.

É, mas tem gente incrédula que diz não ter visto muita coisa do time do Profº Neneca até agora. Acredito que até esta terça-feira, 9, pois depois desta quarta-feira posso utilizar um velho provérbio chinês que diz: "se um cavalo ganha uma corrida, é sorte; se ganha duas, é coincindência; e, se ganha três vezes, jogue no cavalo que ele é bom". Se liga cara-pálida, o cavalo em questão já ganhou quatro.

Pois bem, para fechar os primeiros 45min de jogo o Genus que neste campeonato ainda não tinha iniciado um jogo, perdendo. Conseguiu o empate e a virada aos 45min, de pênalti sofrido por Careca e ele mesmo foi lá e fez. Genus 2 x 1 Pimentense.

Para o segundo tempo o jogo continuava empolgante e, os 24 pagantes - acredita-se que a maior parte que viajaram de Porto Velho -, continuavam incentivando o time Aurigrená. Não demorou muito para Vagner Leonardelli fazer os 3 a 1, este ótimo profissional que inclusive fez o gesto do dedo na boca - pois no último final de semana, foi papai -, isso aos 17min.

O CAP não desistia. O técnico Héder Palmonari promoveu algumas mudanças, o time em certo momento encurralou o Genus e, chegou a diminuir o placar aos 30min com Alex Lenon depois de tabela com Geilson. Genus 3 x 2 CAP.

O jogo estava tão  bom que o árbitro Sidnei Pereira, resolveu acrescer 4min e depois mais Um. Foi um segundo tempo de 50min, muito "elogiado" pelos dois técnicos o juizão finalmente trilou seu apito final aos 51min.

Com este resultado o Genus chegou aos 14 pontos, 4 vitórias e 2 empates, são 77,7% de índice de aproveitamento. Com mais 4 pontos o time disputa a semifinal.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)