terça-feira, 17 de setembro de 2013

O Protesto das Meninas do Vôlei

As meninas do vôlei viajaram para Lima, no Peru, na classe econômica.

Foram para lá defender a seleção brasileira no campeonato sul-americano.

E chiaram, porque tinham a promessa da Confederação Brasileira de Vôlei de que só viajariam na classe executiva.

E chiaram porque, em regra, são grandes, têm pernas longas, e chegam estraçalhadas depois de um voo de quase seis horas, e com jogo já em seguida.

A CBV, cujos cartolas, assim como os do COB, viajam é na primeira classe, magoou.

Cartola da CBV disse que roupa suja se lava em casa.

A oposto Sheilla, que é simplesmente bicampeã olímpica, pensa diferente, ou melhor, pensa o oposto, e tratou de publicar fotos do aperto.

O negócio dela é jogar vôlei em perfeitas condições, não lavar roupa, com todo respeito.

Só faltava ela ainda ter de lavar o uniforme da seleção…, com patrocínio do Banco do Brasil que paga caro exatamente para estar no peito de quem já recebeu, e por duas vezes, o ouro olímpico.

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Desde 2005, é colunista da Folha de S.Paulo e do UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Futebol de Base: Ji-Paraná conquista Sub-13 e Sub-15

Quando se trata de futebol, o município de Ji-Paraná realmente é um fenômeno. Terminou neste domingo(15), mais duas competições com o aval ...