Pular para o conteúdo principal

Campeonato Rondoniense: 1ª Rodada caiu já um técnico e outro balança bem acolá

Estamos somente há dois dias em que a bola rolou nos gramados do rondoniense chevrolet onix-14. Será que é "praga" de jogador perna de pau, ou coisa de mister "M". Quando falo do famoso ilusionista americano, digo que aqui em Porto Velho, não há um ilusionista e sim dois.

Isto foi o que ficou evidenciado em entrevista por parte deste blogueiro, com: Neto Ribeiro, Edmilson Cuiabá e Elson Araújo hoje(25), na querida Rádio Caiari quando o trio citado, principalmente o comandante Neto Ribeiro, disse que há um "amadorismo total no Sport Club Genus, por parte de dois dirigentes começando com a letra M". 

Adivinha quem meus caros...

Neto Ribeiro explicou que o projeto Genus 2014 era, filtrar no meio de tantos atletas aqueles que seriam interessante para permanecer no elenco. Vários atletas da base seriam aproveitados e citou: Roger, 16a que inclusive jogou domingo no sacrifício; Carlos Eduardo que iria entrar de titular no próximo jogo; Aranha, goleiro com muitos recursos também entraria de início.

Ainda elogiou e muito, Marcos Canhoto - quando cheguei me falaram que era um atleta problemático -, hoje é um dos que reúne o grupo para toda atividade. Chega primeiro e é um dos últimos a sair. Fernandinho, esse rapaz tem um potencial fora de série. Railton que vem de Humaitá, podem anotar será um dos destaques ao final do ano e, com faixa de campeão.

Sobre o restante do elenco. Quem vir para assumir o Genus e, não tiver problemas com o famoso Sr. M..., vai pegar um pessoal com muita vitalidade, guerreiros no bom sentido.

E quem vem comandar o Aurigrená

Bem, pra começo de conversa. Logo após o jogo de domingo lá no Biancão, quem a cúpula do Genus encontra por lá. Ele, Tiago Batizoco que está morando em Ji-Paraná, foi ver o jogo entre Jipa e Genus, sem nunca ter sido apresentado ao presidente Gladstone Frota, foi e porquê não um papo sobre dirigir o Genus.

Conversa vai, conversa vem e o papo chegou às cifras. Parece, e aqui é de minha fonte: os valores foram colocados à mesa e, não foi coisa tão estrambótica que até passagem fora sondada para Tiago Batizoco e um seu auxiliar técnico. 

Outro sondado pelo Genus foi o preparador físico e treinador dos times de base do Avai FC Guido Quêtto, seria o preparador físico que já trabalhou com o campeoníssimo Tiago Batizoco. Este agradeceu a lembrança e, até que iria para o Genus mas, como treinador.

Noite de segunda-feira(24), reunião com o ainda técnico Saturnino Ribeiro Neto que colocou o cargo à disposição, o resto já sabemos.

Manhã de terça-feira(25), Tiago Batizoco recebe uma ligação da capital, um dirigente agradece por ele ter esperado, mas resolveram que o técnico pode vir de fora do estado.

Esta terça foi tão movimentada lá pelos lados do Genus, que até o presidente Gladstone teve um pequeno problema de saúde. Coisa leve.

Como fica o time para o próximo compromisso. Ora chama o "bombeiro", digo, o Zé Francisco técnico das categorias de base do time. Enquanto isso presidente tem gente daqui que pode muito bem, junto com o Zé levar este time ao topo. Quem? Lourival Becão, está preparado para a batalha.

Mas, e sempre tem um mas. A preferência dos misteres está para: Claudemir Pontim, Paulo Cesar (PC) e Ivair Cenci. Os dois primeiros já trabalharam no Genus e o último valei-me santo protetor dos árbitros, já trabalhou no VEC. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)

Ariel Mamede e Welmer Bueno, juntos na mesma equipe

É isso mesmo, o mundo do futebol gira rápido demais. Assim como o mundo da política, da economia e das fofocas. Assim foi com o amigo e técnico de futebol Ariel Mamede, saiu daqui de Porto Velho-RO com um pé na taça de campeão-2016, e uma das mãos já levantando a mesma. Antes disso saiu do também RSC o dirigente Welmer Bueno, ambos retornaram ao estado de Goiás.
Enquanto Ariel foi dirigir um time goiano querendo subir da segunda divisão para a primeira, Welmer Bueno voltou para "seu" Vila Nova, no comando administrativo das divisões de base. Nesta copinha que ainda está rolando a bola, o que aconteceu: o Vila saiu de Goiás com status da melhor equipe do paraíso verde na categoria, acabou caindo na fase de grupos.
Enquanto o maior rival do Vila Nova, o Atlético Clube Goianiense ora dirigido por Ariel passou de fase. E aí vem as raquetadas da vida, neste sábado(14) o Vila Nova dispensa Lucas Oliveira, e foi buscar no Dragão o jovem comandante de lá. E agora estarão juntos em um …