sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Uma índia Suruí na seleção de Rondônia


Entre as 60 atletas que estão disputando o Campeonato Brasileiro Sub-15 Feminino da 3ª Divisão uma se destaca pela sua identidade indígena. A ala Walelasoeikigh Suruí saiu de Aldeia Sete de Setembro, em Porto Velho, direto para as quadras de basquete. Defendendo a Seleção de Rondônia, a jovem de apenas 14 anos contou como lida com as diferenças entre as companheiras e afirmou acreditar no esporte muito mais do que somente um lazer.

"O basquete me ajudou a ter mais responsabilidade. No início jogava por hobby, mas de repente vi que ali eu poderia somar muito mais coisas na minha vida. Ser convocada para a Seleção foi uma grande surpresa. E posso dizer estou muito feliz em defender meu estado. Espero poder fazer parte dessa equipe nos próximos anos e seguir dentro das quadras representando Rondônia”, contou Walela. 



A terra indígena onde vive a jogadora possui uma área de 249 mil hectares e população de aproximadamente 1.300 habitantes. Walela, como é chamada pelos amigos e familiares, falou sobre os seus costumes e as dificuldades que já enfrentou na Aldeia.

“Eu tenho algumas diferenças entre as meninas. No Colégio onde estudo, no Dom Bosco, tem muitas meninas que não conhecem a realidade de uma vida indígena. Mas estou completamente acostumada. Eu vivo esses costumes desde que nasci, então não sofro muito. O que realmente ainda é muito precário é a falta de energia elétrica e as linhas telefônicas, que ainda não fazem parte da minha realidade”, explica a jogadora.

Feliz em ser convocada para a seleção estadual a índia Walela fala do momento atual e já pensa na equipe de 2015.

"Temos que aproveitar as oportunidades que surgem e a partir dali superar as dificuldades, traçar nossos objetivos. Vou aproveitar para melhorar e aperfeiçoar todos meus movimentos. Quem sabe em 2015 eu faça parte novamente desse time”, completou.

O treinador da Seleção de Rondônia, Hudson Nascimento, elogiou a jogadora e destacou pontos positivos como o vigor físico, disciplina, determinação, além de um bom arremesso.

“Ela é muito disciplinada e foca com seriedade nos treinos. Tem consciência de sua capacidade para chegar mais longe, além de ter um belo arremesso”, declarou o técnico.

O Campeonato Brasileiro Sub-15 da 3ª Divisão irá classificar os três primeiros colocados para a Segunda Divisão. O torneio segue até o dia 8 de agosto no Ginásio do Sesc Minas Gerais. O Brasileiro Sub–15 é organizado e realizado pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB), com o apoio da Federação Mineira de Basketball e Prefeitura Municipal de Poços de Caldas, e financiado pela Lei de Incentivo ao Esporte por meio do convênio com o Ministério do Esporte.

CAMPEONATO BRASILEIRO SUB-15 FEMININO DA 3ª DIVISÃO 
Local: Ginásio SESC Minas Gerais (Poços de Caldas / MG)
Seleções Participantes 
Amapá, Bahia, Ceará, Goiá, Rondônia e Sergipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-13: Rondoniense perde na semifinal

Que grande espetáculo! Não, não estou falando da final da Copa do Mundo - como diria o narrador global -, falo da semi do sub-13 que está s...