Pular para o conteúdo principal

E o Campeão voltou

Que tal um time que em seis(6) jogos não perdeu nenhum, conquistou 12 pontos dos 18 possíveis com índice de aproveitamento de 66,7%. Pois é, este time é o Lobo do Cerrado que começou o estadual meio cambaleante, ganhando com placar mínimo ou empatando também com o mesmo algarismo.

Este é o incrível Vilhena Esporte Clube o VEC, pentacampeão de Rondônia que fez o que quis com o Galo da BR na tarde/noite deste domingo(10). O Ji-Paraná FC além de ter perdido seu zagueiro artilheiro André Morosini e o lateral direito Dalvan - ambos por cartões amarelos -, ainda teve a baixa de sua referência no ataque Leandro Rodrigues, que sentiu um problema no aquecimento antes do jogo.

E ai meu amigo, nos primeiros 45 minutos ainda deu pra fazer alguma coisa. Encarar o VEC em seu campo com Edilsinho fazendo o que sabe, com Souza voltando a atuar bem dando inclusive suas pedaladas e, até passe de calcanhar. Ah, saiam da frente que ainda tem Cabixi goleador que nasceu pra vestir essa camisa tricolor.

Pois bem, no primeiro tempo Cabixi fez aos 22 minutos de cabeça. Na segunda etapa o time não parou de produzir, e o Jipa cansou. Dai foram mais três, com Edilsinho, Cabixi e Salatiel. Souza ainda tentou fazer o seu de qualquer jeito, não deu. Trabalhou de garçon. Agora sim, parece que o técnico Márcio Bittencourt encontrou o ponto de equilíbrio do Lobo.

Num jogo só o VEC fatura R$ 25.000, põe uma chuteira na final, classifica-se para a Série D, seu ataque sozinho faz no geral o número de gols das outras três equipes, senão vejamos: VEC tem 12 gols - Jipa (7), Ariquemes (4), Genus (2) e Guajará (0) -, para se ter uma ideia do que foi essa goleada para o Jipa, num jogo só sua defesa que havia tomado três gols, hoje foi vazada mais quatro.

Portanto, somente parabenizar a equipe campeã do 1º turno.

(VEC Campeão do 1º turno de RO - Foto: Rogério Perucci)

E a arbitragem! Show pode se dizer do trabalho do trio deste jogo, cabendo todos os créditos ao Sr. Arnoldo Figarela. Como sabe fazer a leitura de um jogo de futebol - gosto de falar no plano de jogo -, quando um Profº se prepara para ministrar uma aula, o que ele faz? Elabora um plano de aula.

O Arnoldo é como vinho; "quanto mais velho, melhor". Tranquilo o tempo todo, sem gestos estrambóticos - só não fez chover, aliás já chovia quando o jogo começou -, daí que aos 45 minutos do 2º tempo e mais 3 de acréscimos dos 4 que ele havia determinado, acabou-se a luz. Ponto final, esse fato foi para coroar sua boa arbitragem.

Ah, antes que eu esqueça ali por volta dos 8 minutos do segundo tempo, Arnoldo fez com que dois atletas: Cabixi(VEC) e Rodolfo(Jipa), deram-se as mãos afinal o espetáculo é feito por eles atletas, o árbitro - o bom árbitro está ali somente para aplicar as regras do jogo, administrar o espetáculo -, vida longa ao número um da arbitragem de Rondônia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)