Pular para o conteúdo principal

Membro da comissão técnica expulso, cumpre a automática

Começo o post falando do Art. 52 do RGC - Regulamento Geral das Competições - via CBF, tá lá: o atleta e o membro da comissão técnica que forem expulsos de campo ou do banco de reservas ficarão automaticamente impedidos de participar da partida subsequente.

Falo isso desde agosto, quando de um jogo válido pelo campeonato sub-20 entre Rondoniense 3 x 0 Ariquemes no dia 22/08. Naquele dia já comentei com um amigo e ele disse que não havia chegado nenhuma norma para o TJD-RO.

Explico este caso

No dia 15/08 o Ariquemes empatou com o Real Desportivo em zero a zero. "Aos 87 minutos do 2º tempo expulsei o Sr. Marcolino Silveira, treinador da equipe do Ariquemes". Este o relato de Maicon Pessoa de Souza, árbitro da partida.

No próximo jogo do Ariquemes, justamente contra o Rondoniense (22/08) uma semana depois estava no comando da equipe o Sr. Marcolino Silveira.

Não tenho certeza, mas acho que nem julgado foi ainda.

O caso mais recente é este do Sr. Devair da Silva Costa, técnico do EC Espigão. Vamos aos fatos, no dia 27/09 pelo campeonato juvenil, jogaram: Colorado 2 x 3 Espigão. "Expulsei aos 7 minutos do 2º tempo o treinador da equipe do Espigão Sr. Devair da Silva por reclamações contra a arbitragem". Relato do árbitro Sr.  Lindomar Kuhn.

Já no dia 03/10 em jogo válido pelo Juvenil o R1 empatou com o Espigão em zero a zero. "Aos 43 minutos do 2º tempo expulsei o técnico da equipe do Espigão, por reprovar as decisões do árbitro de forma acintosa, chegando a entrar no campo de jogo". Foi o que relatou o árbitro Fledes Rodrigues.

Ora, cheguei até comentar no jogo de sábado na transmissão pela Rádio Cultura que o Sr. Devair era para cumprir a partida automática, e não na área técnica. Quero dizer que a presente postagem é tão somente para tirar dúvidas. Vale o CBJD para "enquadrar" os devidos artigos, e porque não o RGC.

Será que a Procuradoria do TJD não conseguiu traduzir a súmula escrita pelo Sr. Kuhn, um verdadeiro emaranhado de hieroglifos. Chama o Champollion é a salvação.

(Reproduzido do link/súmulas-FFER)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)