Pular para o conteúdo principal

Insígnias FIFA são entregues na CBF

Descontração, sorrisos no rosto e uma cerimônia séria, coberta de profissionalismo, mas cheia de quebras de protocolo. A entrega de insígnias FIFA para os árbitros brasileiros, realizada nesta terça-feira (2) na sede da CBF, foi um evento ímpar.
Como bem definiu o ex-chefe de arbitragem da FIFA, José María García-Aranda, um momento que merece celebração e comemoração. Ao todo, foram 28 pessoas, entre árbitras, árbitras assistentes, árbitros e árbitros assistentes a receberem a insígnia que representa a presença no quadro FIFA.
(Márcia Caetano é a 5ª da esq/dir - foto: Rafael Ribeiro/CBF)
Mais experiente dentre os árbitros ainda em atividade, com quase 400 jogos só na Série A do Campeonato Brasileiro, Héber Roberto Lopes foi responsável pelo discurso que fechou a cerimônia. Sem papas na língua, ele afirmou:
- A arbitragem brasileira é uma das melhores do mundo. Isso fica claro quando marcamos presença nas principais partidas de uma Copa do Mundo, ficando de fora das semifinais e finais apenas quando nossa Seleção marca presença por nós.
O clima alegre e de pura sintonia entre a arbitragem brasileira ficou mais claro ainda no momento da fotografia oficial. Quase falta espaço para todos no enquadramento. 
O evento fez parte da programação do Seminário Internacional de Arbitragem, que começou a ser realizado no domingo na sede da CBF e irá até quarta-feira, com palestras, debates e avaliações acerca da arbitragem brasileira. O encerramento será às 12h do dia 3 de fevereiro.
Confira a lista de árbitros brasileiros no quadro da FIFA:
Tatiane Camargo - Árbitra assistente
Márcia Caetano - Árbitra assistente
Nadine Bastos - Árbitra assistente
Neusa Inês Back - Árbitra assistente
Guilherme Camilo - Árbitro assistente
Rodrigo Corrêa - Árbitro assistente
Bruno Pires* - Árbitro assistente
Eduardo Cruz* - Árbitro assistente
Kléber Gil - Árbitro assistente
Marcelo Carvalho Van Gasse - Árbitro assistente
Emerson Carvalho - Árbitro assistente
Alessandro Matos - Árbitro assistente
Bruno Boschilia - Árbitro assistente
Fabricio Vilarinho da Silva - Árbitro assistente
Ana Karina - Árbitra
Regildênia de Holanda Moura - Árbitra
Simone Xavier - Árbitra
Edna Macedo - Árbitra
Anderson Daronco* - Árbitro
Raphael Claus - Árbitro
Péricles Bassols - Árbitro
Luiz Flávio de Oliveira - Árbitro 
Ricardo Marques Ribeiro - Árbitro
Leandro Vuaden - Árbitro
Wilton Sampaio - Árbitro
Héber Roberto Lopes - Árbitro
Dewson Freitas - Árbitro
Sandro Meira Ricci* - Árbitro
* não estiveram presente por motivos pessoais
Fonte/Texto: Assessoria-CBF

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)