Pular para o conteúdo principal

A súmula preenchida pelo Sr. Sidnei Oliveira, simplesmente esdrúxula

E a partida final entre RSC 1 x 0 SC Genus, mostrou mais uma vez o quão despreparado estava o Sr. Sidnei Oliveira. Interessante, um árbitro com porte físico bom, corre em cima do lance, mas tem um "chama" para confusão. E o preenchimento da súmula então, é de uma aberração sem tamanho.

Vamos a alguns tópicos - lembrando que, um dos principais documentos para elaborar um possível processo junto ao TJD é a súmula - e aqui não vou me ater a erros gramaticais, não é o caso. Falo dos desencontros de informações; p. ex. o tempo de aplicação de cartões, do gol assinalado, da falta de segurança.

Enfim...,

Os dois primeiros cartões amarelos, foram aplicados tão rápido que o árbitro não soube precisar o tempo, ele chegou anotar algo e  depois usou o famoso "erroex". Cartões amarelos para o nº 5 do RSC e o nº 21 do Genus - minha anotação 15 segundos de jogo.

Outra pisada de bola do árbitro: o gol, ele assinalou aos 28 min do 2º tempo, através do nº 21 e gol normal - bem, pelo menos acertou o nº de quem fez o gol e que foi na segunda etapa, gol normal porém, foi aos 8' e não 28'.

Mais uma..., "expulsei aos 22 minutos de jogo o atleta nº 21 do Genus, pois o mesmo já tinha cartão amarelo e tal", pois bem; essa expulsão foi ao final do 1º tempo, é tanto que eu estava entrevistando o Wagner Leonardelli na saída de campo quando ele disse que o árbitro havia expulsado o colega de time, até então nem eu sabia quem era.

Por último ele relata que a torcida do Genus começou a arremessar latas de cervejas, garrafas pets, até um sinalizador tentando atingir o assistente nº 1 Sr. Valdebranio da Silva, em virtude disso encerrou o jogo faltando dois minutos para os 45' e prováveis acréscimos.

Esse o resumo da súmula que pode ser lida aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)