Pular para o conteúdo principal

Genus cria, cria e perde muitos gols

Já vem se tornando um caso de análise o desempenho do time Aurigrená nos últimos jogos na capital - seja no estadual, seja no brasileirão da Série D -, o time chega bem montado com o reduzido elenco que tem, cria algumas jogadas de "estufar" as redes adversárias mas, na jogada final sempre dá errado.

Foi assim nos dois jogos contra o RSC (ida/volta no segundo turno), foi assim contra o Atlético(AC) tomando um gol aos 48' do segundo tempo - o gol de empate, onde o time não ganhou UM ponto deixou sim de faturar os três -, foi assim contra o mesmo Atlético(AC) lá na casa dele, onde a segunda etapa, o Genus tomou quatro.

E foi assim, à noite deste domingo(10) contra o time do Trem(AP). O Genus entrou em campo com o mesmo número de pontos do rubro-negro hexa campeão do Copão Norte, quatro pontos cada e com saldo negativo de cinco gols. A vitória seria sensacional e, de goleada uma dádiva. E ai meus camaradas foram 43' de volume maior do Genus, onde: Pemaza, Souza, Alex e até Wagner Léo arriscaram abrir o placar.

Coube ao camisa 10 Luciano Mourão, fazer o dele - o chamado gol Chaves (é o que o torcedor gritou lá fora), sem querer querendo -, prefiro dizer que ele chutou sem força e deslocou o goleiro Ferrari, após uma defesa sensacional de um chute forte de Pemaza. Estava aberto o placar, aos 44' do primeiro tempo: Genus 1 x 0 Trem.

No segundo tempo o Trem cresceu de produção, o técnico Sandro Macapá adiantou o Balão Marabá, tirou Moisés e colocou Rodrigo um velocista, isso porque Moisés já não aguentava levar pra cima do bom lateral direito do Genus o jogador Charles. E o Genus sempre com muita individualização - o sujeito que quer resolver sozinho - neste rol não salvo nenhum do ataque.

Foi necessário Guido mexer com o setor do lado direito de seu ataque, ele tirou Pemaza e colocou o garoto Gabriel. A dúvida crucial para o jovem técnico do Genus era, tirar Souza ou Pemaza - resolveu sacar Pemaza - e, o experiente João Dalmo disse; "Guido tá correto, daqui a pouco o Souza que está meio baqueado pode sim fazer o dele", dito e feito.

Numa jogada trabalhada pelo setor direito com Charles e Gabriel. Este, passou como bem quis pelo seu marcador e deu voltando - quem estava por lá, acertou quem falou Souza - era 36' do segundo tempo: Genus 2 x 0 Trem(AP). 

Só pra não deixar de citar, uns 5' antes do gol de Souza, ele tinha perdido um: só ele, a trave e o fundo das redes num lançamento da esquerda do ótimo lateral e capitão Júlio Cesar, Souza de cabeça mandou para a linha de fundo.

Para mim sem lançar lantejoulas todos do Genus jogaram bem - do goleiro Allyson ao ponta esquerda -, menção ao jovem Charles, a dupla de zaga, ao Julio Cesar. No ataque, com falei todos foram bem e todos perderam gols - Alex, Luciano, Pemaza, Souza e Wellington.

Quer saber de uma coisa, se a última bola do Genus tivesse entrado neste domingo - não tenho dúvida nenhuma de que o menos cinco do saldo de gols, estaria zerado neste momento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)