segunda-feira, 4 de julho de 2016

Roby estreia com pé direito, e o Periquito vira pra cima do Estrelão

Fazia tempo que eu não via o craque de bola Roby com tamanha vibração, e não foi só ele - o Periquito da zona leste no todo -, início do jogo foi apertado, acossado, uma verdadeira blitz como se diz no jargão popular pra cima da defesa do RSC, por parte do Rio Branco(AC).

É tanto que aos 9' Geovane abriu o placar, um golaço de fora da área, após cobrança de escanteio a bola sobrou para o meia-direita do Estrelão de fora da área ele chutou por cima do goleirão Dida - uns dizem que foi frango - prefiro ficar com a tese do chute certeiro, daquelas bolas que tomam altura e, de repente cai lá dentro das redes, foi muito bonito o gol: RSC 0 x 1 Rio Branco(AC).

Dos 9' aos 25' por ai, só dava Rio Branco. O Periquito começou a equilibrar o jogo, com as aproximações de Edilsinho, Roby e Guarate - os dois últimos estreantes da noite - e que estreias: Roby então, com toque de bola magistral, cabeça erguida, deu até carrinho. Edilsinho o que se pode falar mais ainda desse rapaz.

E o Guarate, outro que se renovou levou até a família para ver sua estreia - aliás, o Aluizão é muito bom por isso - mesmo com uma plateia pequena, mas com certeza cheia da "parentada" dos atletas. Isso é bom? É ótimo, pois até nos momentos mais complicados há o aplauso, o incentivo, a cobrança sim, mas de um pai, um tio, uma namorada..., enfim.

Aos 31' veio o empate com Marco Aurélio, no seu 14º gol no ano e de cabeça. Cabeça que foi bem utilizada pelo trio infernal - Edilsinho, Roby e Guarate - com a participação e raça de Alesson, a bola quase perdida no ataque do RSC, sobrou para Edilsinho que levantou na medida, na cabeça de Marco Aurélio que deslocou o goleiro Cleverson: RSC 1 x 1 Rio Branco(AC).

Seis minutos após o empate, com maior intensidade do Periquito veio o desempate e logicamente a virada. Num bate-rebate na pequena área do Rio Branco, a zaga se atrapalha e na raça Roby de pé direito manda para o fundo da rede do Estrelão: RSC 2 x 1 Rio Branco(AC).

Veio a segunda etapa, nem Ionay e nem Artur Oliveira mexeram em seus times, sinal de que as coisas andavam bem. Ora, quem não andou muito bem e já se torna praxe, é a arbitragem que a CA-CBF escala pra cá, será que só tem mato-grossense fraquinho no apito. O Sr. Rodrigo da Fonseca, pelo amor de Deus, e os dois assistentes daqui de RO não ficam atrás - foi fraco o trio de ontem.

Mesmo assim, após um pênalti claríssimo em favor do RSC em cima de Lucas Bahia, não marcado pelo árbitro, e um gol mal anulado pelo assistente 2 Sr. Adenilson de Souza, de Fernandinho para o RSC de uma bola vinda da linha de fundo - vou repetir, da linha de fundo - mesmo assim os 45' finais foi de maior domínio do RSC.

Bem, 2 a 1 já coroava uma bela apresentação de um time em seu primeiro ano de profissionalismo, frente a uma equipe quase centenária - Rio Branco FC nasceu em 1919 -, portanto, 97 anos e 45 títulos estaduais, sem falar em outros atributos.

Cabia mais um. Claro que sim, e de quem? Do craque do jogo, do homem que em entrevista ao repórter Naldo Dias disse nas entrelinhas (que palavra!), encontrei no RSC um ambiente muito favorável para a prática do futebol. Então vamos ao golaço dele: Roby aos 45' - na última volta dos ponteiros, como diria Wolney Alonso.

Eles; Fernandinho rouba a bola ainda no campo do RSC e entrega para Edilsinho, este de canhota rola para Roby - estou falando de 45' do 2º tempo -, para quem diz que Roby é lento, preguiçoso, quebrou a cara, ele passa por dois defensores do Rio Branco fica cara a cara com o goleirão Cleverson e coloca no canto esquerdo alto, um golaço, placar final: RSC 3 x 1 Rio Branco(AC).

Parabéns a todos pelo bom futebol apresentado hoje no Aluizão - falo dos dois times.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-20: SC Genus goleia o Porto Club, com três gols de Caio Leite

Fim dos jogos de ida do Grupo A do Sub-20, para: Porto Club e SC Genus, jogo das 20h desta quinta-feira,19, de julho dia nacional de futebo...