quarta-feira, 6 de julho de 2016

Tudo pronto para final do 2º turno, e ou campeonato-2016

Finalmente depois de 14 dias de bola parada em termos de estadual, hoje(6) teremos a final do 2º turno do rondoniense 2016, ou quem sabe o fim do campeonato. Isso porque: ganhando o SC Genus, neste caso ele sagrar-se-ia campeão do 2º turno e decide o campeonato com o próprio RSC, se a vitória for do Periquito, então ele ganharia de "arrastão".

Este jogo de hoje marca o 6º encontro dos dois: dia 19/3 vitória do RSC (aliás a única desses encontros); dia 20/4 terminou em 1 x 1; dia 23/4 final 0 x 0; dia 15/5 mais um 0 x 0 e dia 23/6 empate em 2 x 2. Lembrando que essa distancia toda de 23 de junho para este 06 de julho, foi em virtude dos recursos impetrados pelo Ji-Paraná FC junto ao TJDF-RO.

Falando em recurso o Jipa teve mais um negado - dessa vez foi de embargos de declaração -, em desfavor da decisão do Pleno e, contra a Relatoria daquele julgamento. Segundo informações, um dos diretores do Jipa vai agora ao o STJDF com sede no Rio de Janeiro, para anular de vez as decisões do TJDF daqui de Rondônia. Esperar pra ver né, eu não acredito. Mas o time está no seu direito, de espernear.

Voltando ao jogo de hoje

Uma decisão inusitada - duas equipes do mesmo município, lutando pelo título máximo -, que eu lembre, nunca vi por exemplo: Jipa e Ulbra, Moto e Cruzeiro, ou Genus e qualquer outro que abandonou as disputas. E, se a coisa é inusitada, assim aconteceu como nesta terça-feira(5):

As duas equipes realizando seus coletivos aprontos no mesmo campo - RSC treinou um pouco mais cedo e o Genus logo depois às 19h no Aluizão.

No RSC o técnico Ionay da Luz, sempre fazendo o trabalho motivacional. Ah, o time treinou muitos pênaltis e, deixou o Álesson de fora do time considerado como provável titular da decisão.

Pelo lado do Genus verificou-se a presença sempre marcante e cheia de otimismo do zagueirão Wágner Leonardelli (uniformizado para treinar); outro fato que não passou despercebido foi a quantidade de integrantes da TOG (Torcida Organizada Genocídio), inclusive com alguns instrumentos e, fazendo um barulho.

A certa altura os integrantes da TOG foram até onde estavam os atletas (em torno de 15 a 20 torcedores), fizeram aquela roda e o líder deles Admilson Knightz, disse: "pessoal nós estamos aqui para dizer a vocês que esta é nossa forma de incentivo, o time parece que nos 25 minutos finais prega, falta gás, portanto, raça, foco que nós nunca vamos abandoná-los".

E mais...,

As prováveis escalações para esta final

RSC - Dida; Cássio, Dhonatan, João Paulo e Recife; Lucas Santos, Quintino, Mineiro e Pipa; Marco Aurélio e Fernandinho.

Genus - Tiago; Jean, Vitão, Luiz Alves e Julio Cesar; Fernandinho, Alex, Luciano Mourão; Welington, Pemaza e Tcharles.

Árbitro: Sidnei Pereira Oliveira,40a. Assistentes: Valdebranio da Silva,35a, Claudio Marcio de Sousa,41a, Fledes Rodrigues Santos,36a,(4º), e Leandro Bratti(delegado).

As campanhas das duas equipes no geral

RSC é o 1º geral em 15 jogos, 33pts, 09vit, 06emp, fez 34 gols e tomou 08, com 73,3% de apr.
Genus 2º geral com 32pts,  10vit, 02emp, 03derr, fez 37 gols e tomou 13, com 71,1% de apr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Futebol de Base: Ji-Paraná conquista Sub-13 e Sub-15

Quando se trata de futebol, o município de Ji-Paraná realmente é um fenômeno. Terminou neste domingo(15), mais duas competições com o aval ...