Pular para o conteúdo principal

Fórmula de disputa do rondoniense-2017

Eu não fiquei até o final do Conselho Arbitral, na sexta-feira,2, na sede da FFER. Há dois dias que estamos discutindo a fórmula que foi aceita pela maioria dos clubes e, portanto, a que vai ser aplicada em 2017 - falo de nossa equipe de esportes na Rádio Globo AM 1310 - eu, Naldo Dias e João Dalmo. Por enquanto está 2 a 1 o Naldo perdendo. 

Porém, sinto que o Dalmo vai mudar de opinião. Vamos esperar o Wolnei Alonso para empatar ou fazer 3 a 1. E como ficou a tal fórmula. Simples, muito simples de explicar: são 8 equipes, cada equipe faz 7 jogos de ida e 7 jogos de volta. Ao final desses jogos, se um clube conquistar 14 x 3 = 42 pontos, ele não é Campeão de nada. Essa equipe vai disputar uma semifinal com os 3 melhores colocado e, somente terá a vantagem de decidir em casa, até a final.

Ah, fazendo o 1º x 4º e 2º x 3º ida e volta. Classificam-se dois para a grande final.

Tudo bonitinho, bem explicado e o torcedor gosta desse mata-mata, eu também. A única coisa que sou completamente contra é; não ter uma bonificação para este time que, "teoricamente ganhou todas nas duas fases iniciais", somente mandar seu jogos decisivos em casa. É muito pouco.

Um exemplo prático. Se esta fórmula tivesse sido aplicada agora em 2016.

No 1º turno só deu Genus com 18 pts, 2º lugar - RSC com 17, 3º lugar - Real Ariquemes com 14 pts e 4º lugar - Ariquemes com 9 pts.

No 2º turno só deu RSC com 15 pts, 2º lugar - Ji-Paraná com 14 pts, 3º lugar - Genus com 13 pts e 4º lugar - Guajará com 13 pts.

Somando os dois turnos; 1º lugar RSC com 32 pts, 2º lugar SC Genus com 31 pts, 3º lugar Real Ariquemes com 25 pts e 4º lugar - Ji-Paraná FC com 19 pts.

Imagine essa situação para maio de 2017, teríamos a seguinte disposição:

Na semifinal

Ji-Paraná x RSC e RSC x Ji-Paraná 
Real Ariquemes x Genus e Genus x Real Ariquemes

Na final

Ji-Paraná FC x Real Ariquemes

Ai onde eu quero chegar. O 4º colocado nas duas fases pode ganhar (Copa Verde, Copa do Brasil e uma vaga na Série D), o 3º colocado que será o vice ganha a outra vaga da Série D.

É a minha opinião!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)