Pular para o conteúdo principal

Entre altos e baixos: Genus fatura três pontos

Estreia do Genus no 2º turno, em casa contra o Jipa. Diria contra o Jipa, contra o poderio das transmissões de finais de campeonatos Brasil a fora e, batendo de frente contra a natureza - sol, chuva, calor - não necessariamente nesta ordem.

Algumas novidades no aurigrená neste domingo(30), como: a estreia do zagueiro Fábio Gomes, assim como do Eduardo Rato perante seu torcedor, fora das quatro linhas a presença de Tcharles que volta ao time na 3ª rodada e, a não presença na área técnica de Mirandinha.

Pelo Galo Marambaia, presença da dupla de zaga Canaúba e Junior Brabão, assim como o grandalhão Vinicius que inclusive foi o autor do gol solitário do Ji-Paraná FC. O comando técnico também novidade aqui para a capital de Gildo Vaz.

O Jogo

O Genus começou arrasador, partindo pra cima do jipa. O caminho do mapa era o lado esquerdo do jipa, onde o lateral Jorginho sentiu uma contusão antiga ainda no pré-aquecimento e quem entrou por lá foi o quarto-zagueiro Piquê.

Por lá transitavam Gabriel e Charles com certa facilidade. Aos 3' Gabriel ganha na velocidade de Piquê, e já dentro da área é derrubado faltosamente por Júnior Brabão - pênalti - bem marcado por Jonathan Antero. Luciano Mourão bateu, deslocou o goleirão do jipa: Genus 1 x 0 Jipa.

Um minuto e meio depois, outra falta em cima do mesmo personagem do pênalti, fora da área. Mourão cobrou e não aproveitou. Dos 5' aos 8' quando do empate do jipa só dava o Galo, com Valker e Marcos Vinicius. Foi justamente em jogada desses dois, no chute de Marcos Vinicius o goleiro Caio salvou e na volta Vinicius marcou de pé esquerdo. Genus 1 x 1 Jipa.

Fim do primeiro tempo

Para a segunda etapa, o técnico Mirandinha adiantou mais o time, sem abrir mão de seu esquema: 3-6-1 fazendo a zaga com Fábio Gomes, Hygor e Hurtado, adiantou e até mudou o Leivinha para a direita e Charles foi fazer o ele de ligação com o ataque. Na frente continuava fazendo o pivô o grandalhão Eduardo Rato.

Logo aos 2' acontece o gol aurigrená, tudo desenhado, tudo elaborado como o Profº Mirandinha queria. Bola sai do pé de Charles na cabeça de Gabriel que cumprimenta seu companheiro Rato, esse cabeceia como manda o figurino de cima para baixo. Genus 2 x 1 Jipa.

Dai vem as substituições do Jipa: primeiro Fernandinho, depois Mateuzinho e por último Ykis (já bem tarde). O Fernandinho é um caso à parte - joga muito o veterano -, jeito especial de tratar a bola. Uma pena que suporta somente de 30 a 45' de jogo, hoje na melhor parte do jogo chegou a chuva e muito forte.

Caiu o rendimento das duas equipes com sol, depois chuva mesmo assim os dois goleiros tiveram trabalho - tanto Jhonathan (jipa) como Caio -, mas quem acabou perdendo um gol feito foi o Marlon (Genus) que substituiu Eduardo Rato. Jogada de Gabriel pelo lado esquerdo deu a bola voltando, com certo efeito diga-se e o nosso querido Marlon a dois metros da linha de meta, fez o mais difícil chutar pra fora.

Garantido os três pontos, o Genus agora no cômputo geral está no G-4 com 11 pontos. Tomou a posição a posição do VEC.
(Genus 2 x 1 Jipa - Returno)

Os resultados desta 1ª rodada do 2º turno foram:

Guajará 1 x 1 RSC
Real 1 x 0 VEC
Barça 2 x 1 Ariquemes
Genus 2 x 1 Ji-Paraná

A classificação Geral:

1º) Real 20 pts
2º) Barça 19 "
3ª) RSC 12 "
4º) Genus 11 "
5º) VEC 08 "
6º) Ariq. 07 "
7º) Jipa 05 "
8º) GEC 01"




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)