Pular para o conteúdo principal

Lobo sobe, Genus desce!

No duelo dos seis pontos, deu Lobo do Cerrado e com autoridade. O VEC precisou de 12 minutos para acertar um golaço do ótimo volante Alemão, quando numa cobrança de escanteio de Thiago da esquerda a bola passou pela defesa do Genus, sobrou para Kaoan que lá da direita levantou de pé esquerdo o setor defensivo do Genus falhou e na sobra Alemão mandou rasteiro no canto direito de Caio. Era o 1 a 0 para os visitantes.

O técnico Mirandinha do Genus, que já não é unanimidade no meio do torcedor aurigrená insiste no esquema de três zagueiros e, deixa o Eduardo Rato como pivô, mas um pivô que não recebe a bola. Entendo até que o Tcharles poderia muito bem ter entrado no decorrer do jogo - hoje ele foi o centro das atenções - toda bola era pra ele, que não tinha espaço de jeito nenhum, quando não era o Bruno a marcá-lo tinha o Alemão no seu "cangote" ou Fábio Bahia, os chamados carrapatos.

E ai entra outra análise que ouso fazer: entre os Profºs Mirandinha e Guido Quetto, enquanto esse povoa o meio campo - volto a dizer no esquema 3-5-2 - três zagueiros com Váger Léo, Fábio Gomes e Hurtado, libera o Charles para se juntar a Marcão. Mourão, Luan e Gabriel e na frente Tcharles e Eduardo Rato.

Ora muita gente criticou o Eduardo Rato mas, repito dos mais avançados era o único que voltava para ajudar o setor defensivo, tentando tirar bola de cabeça - parece que é o forte dele -, penso que faltou mais jogadas de tabelas ali à frente da grande área, essa de bolas alçadas não deu. Várias foram jogadas dessa maneira e, quando não era o goleiro Fernando Henrique, era a zaga alta do VEC que rechaçava.

Já o Profº Guido em conjunto com o Profº Odilon Jr aplicaram o inverso da moeda, como se estivessem jogando no Portal da Amazônia, o Lobo encarou o Genus com muita determinação e mesmo com a falta de um seu meio-campo que dizem ser ótimo articulador chamado Luiz Henrique - cumpria suspensão. O time entrou com esquema agressivo no 4-3-3 Thiago, Rafael Carioca, Bispo e Bruno, três no meio com Alemão, Fábio Bahia e Kaoan e três na frente Robinho, Dadai e Lucas Freire.

Os melhores em campo

Pelo time da casa: Caio Borges (não teve culpa no gol), Vágner Léo, Fábio e Hurtado (no mesmo nível, a falha no gol podemos atribuir na marcação, na sobra) e Gabriel (sempre muito lúcido).

No VEC: Alemão ( autor do gol e o cabeça pensante do meio-campo), Kaoan (canhoto com muita visão de jogo), na frente Robinho, Dadai (perdeu um gol, penso que caiu no pé errado) e Lucas Freire (deve ter feito a melhor partida no VEC, enquanto teve pique).

Final de jogo: SC Genus 0 x 1 VEC com o gol aos 12' do 1º tempo.

Os resultados desta 3ª rodada:

Guajará 0 x 5 Ariquemes
Real 1 x 1 Jipa
Barcelona 2 x 0 RSC
Genus 0 x 1 VEC

Classificação Geral

1º) Barça 22 pontos
2º) Real 22 pontos
3º) VEC 14 pontos
4º) RSC 13 pontos
5º) Genus 12 pontoss
6º) Ariquemes 11 pontos
7º) Jipa 09 pontos
8º) Guajará 01 ponto

Para o blogueiro, Barça e Real já estão na semifinal. Cinco(5) equipes ainda na luta por duas vagas do 3º ao 7º lugar, o Guajará EC infelizmente está fora de chegar à semi.

A 4ª rodada prevê muita adrenalina e jogos para cardíacos ficar em casa, vejam:

VEC x Barça
RSC x Genus
Ariquemes x Real
Jipa x Guajará

Arrisca os placares?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)

Ariel Mamede e Welmer Bueno, juntos na mesma equipe

É isso mesmo, o mundo do futebol gira rápido demais. Assim como o mundo da política, da economia e das fofocas. Assim foi com o amigo e técnico de futebol Ariel Mamede, saiu daqui de Porto Velho-RO com um pé na taça de campeão-2016, e uma das mãos já levantando a mesma. Antes disso saiu do também RSC o dirigente Welmer Bueno, ambos retornaram ao estado de Goiás.
Enquanto Ariel foi dirigir um time goiano querendo subir da segunda divisão para a primeira, Welmer Bueno voltou para "seu" Vila Nova, no comando administrativo das divisões de base. Nesta copinha que ainda está rolando a bola, o que aconteceu: o Vila saiu de Goiás com status da melhor equipe do paraíso verde na categoria, acabou caindo na fase de grupos.
Enquanto o maior rival do Vila Nova, o Atlético Clube Goianiense ora dirigido por Ariel passou de fase. E aí vem as raquetadas da vida, neste sábado(14) o Vila Nova dispensa Lucas Oliveira, e foi buscar no Dragão o jovem comandante de lá. E agora estarão juntos em um …