sexta-feira, 23 de junho de 2017

Dida um goleiro que vale meio time e um pedaço

Mais uma vez vamos cantar Gal Costa com festa do interior. Após dois anos com times da capital fazendo a final do rondoniense, embora em 2015 foi em Vilhena mas o Genus conquistou seu primeiro título, ano passado a coisa foi tão brilhante que os dois da capital decidiram turno, returno, semifinal e final.

Esse 2017 uma lástima, a coisa salvou-se em virtude da boa presença do RSC na Copa Verde..., e só. Pois Copa do Brasil, não passamos e Série D não andamos nem perto. Próximo ano a capital fica chupando o dedo, pois todas essas competições citadas pertencem agora a Ariquemes e Vilhena.

E o jogo desta quarta-feira. Jogo feio, como foi o da semana passada o primeiro deles. Ao pé da letra, ninguém mereceu abrir o placar nos 90', pelo lado do Real via-se claramente a intensão de ir para os pênaltis. Enquanto o Genus definitivamente só tinha interesse no sprint final, ou seja, fazer 1 a 0 na última volta do ponteiro.

O Genus não foi aquele time agudo, a procura de abrir o placar errou muitas finalizações. Já o Real confiava mesmo no grandalhão Dida. Final de jogo 0 x 0, vamos para os pênaltis.

Ai quando eu digo que o Dida vale por meio time e pedaço de outro. Ora, na cobrança dos pênaltis, ele defendeu três e ainda fez o dele. Isso mesmo além de ótima performance embaixo da trave, ainda converte o dele.

Parabéns ao Real Ariquemes pelo feito. Agora vem lá de Vilhena o outro finalista: VEC ou Barça.

Quem arrisca? O Barça começa o jogo com 3 a 0 em seu favor é dureza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sub-13: Rondoniense perde na semifinal

Que grande espetáculo! Não, não estou falando da final da Copa do Mundo - como diria o narrador global -, falo da semi do sub-13 que está s...