Pular para o conteúdo principal

Lucro da CBF cai pelo segundo ano consecutivo

Apesar de ter recebido mais dinheiro dos patrocinadores e da venda dos direitos de transmissão televisiva, a CBF registrou queda no lucro pelo segundo ano seguido, segundo o balanço financeiro da entidade divulgado nesta terça-feira. O valor caiu de R$ 73,6 milhões, em 2011, para R$ 55,5 milhões, em 2012. Uma diferença de R$ 18,1 milhões.

O que fez o superávit não ser tão positivo foi o aumento considerável das despesas. De todos os quesitos listados no balanço da entidade, apenas os gastos com materiais não aumentaram. O aumento da "mesada" repassada às federações estaduais promovido pelo presidente José Maria Marin refletiu em um desfalque de aproximadamente R$ 18 milhões aos cofres da entidade. Ao todo, o "programa de assistência técnica aos filiados" (como descreve o balanço) representou uma despesa de R$ 73,5 milhões.

Os gastos com pessoal também cresceram quase no mesmo volume: R$ 17 milhões a mais (de R$ 33,5 milhões para R$ 50,6 milhões). É importante ressaltar que o próprio Marin aumentou seu salário, pagou Ricardo Teixeira por consultoria e demitiu um treinador da Seleção Brasileira, contratando outro com maior salário.

O curioso é que o lucro da CBF caiu em um ano muito produtivo com relação a patrocinadores e comercialização dos direitos de transmissão. A entidade conseguiu em 2012 arrecadar R$ 235,5 milhões de patrocínios, R$ 16 milhões a mais com relação a 2011. Os números referentes às transmissões são mais expressivos: salto de R$ 41,9 milhões para R$ 91,6 milhões (crescimento de R$ 118%).

"Patinho feio" na queda do lucro referente a 2011, quando o superávit da CBF diminuiu de R$ 83 milhões (em 2010) para R$ 73,6 milhões, o gasto com propaganda não impactou na mesma proporção em 2012. A CBF reduziu o investimento de R$ 12,4 milhões para R$ 3,7 milhões.

Fonte: http://esportes.opovo.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)

Ariel Mamede e Welmer Bueno, juntos na mesma equipe

É isso mesmo, o mundo do futebol gira rápido demais. Assim como o mundo da política, da economia e das fofocas. Assim foi com o amigo e técnico de futebol Ariel Mamede, saiu daqui de Porto Velho-RO com um pé na taça de campeão-2016, e uma das mãos já levantando a mesma. Antes disso saiu do também RSC o dirigente Welmer Bueno, ambos retornaram ao estado de Goiás.
Enquanto Ariel foi dirigir um time goiano querendo subir da segunda divisão para a primeira, Welmer Bueno voltou para "seu" Vila Nova, no comando administrativo das divisões de base. Nesta copinha que ainda está rolando a bola, o que aconteceu: o Vila saiu de Goiás com status da melhor equipe do paraíso verde na categoria, acabou caindo na fase de grupos.
Enquanto o maior rival do Vila Nova, o Atlético Clube Goianiense ora dirigido por Ariel passou de fase. E aí vem as raquetadas da vida, neste sábado(14) o Vila Nova dispensa Lucas Oliveira, e foi buscar no Dragão o jovem comandante de lá. E agora estarão juntos em um …