segunda-feira, 4 de maio de 2015

Genus se apresenta bem ao seu torcedor, mas não sai do empate

À noite deste domingo(3), no velho Aluizão logo depois de rolar vários campeões pelo Brasil afora. O único representante da capital, o Genus no campeonato de futebol entrou em campo pela quarta vez, e a primeira perante seu torcedor. O adversário! Nada menos do que o campeoníssimo Ji-Paraná FC.

Claudemir Pontin resolveu fazer algumas mudanças na equipe - duas bem radical, duas por problemas de cartões e uma por contusão -, vamos a elas: as duas radicais - entrada de início de Pato e Pemaza, as duas por cartões; Guarate e Xana (entraram Erivelton e Pinóquio) e uma por contusão; saiu Leonardelli e entrou Jobert.

Viu-se uma evolução no time. O Genus jogava contra o invicto Jipa, chegou a dominar pelo menos os 30 minutos de início, nos 15 minutos que faltavam para acabar o 1º tempo o Jipa cresceu. Coisa que no início do 2º tempo ele veio com o mesmo vigor dos últimos minutos do tempo inicial.

Nunca prevaleceu tanto a máxima em futebol - quem não faz leva -, foi o que aconteceu com o Genus, aos 15 minutos uma falta cobrada por Bruninho encontrou logo a cabeça de Dimas que raspou de leve, tirando Dida da jogada. Era o 1 a 0 em favor do Galo com gol contra.
(Foto: Torcida do Genus; Luis Carlos Pereira)

O tempo se esgotava, e nada de aparecer o gol do empate. Isso somente aconteceu por volta dos 30 minutos, depois de pelo menos uns seis escanteios em seu favor o Genus empatava sensacionalmente com Pemaza - aliás com a entrada desde o 1º minuto de jogo é outra história -, Pemaza e Pato o ataque PP deve fazer bonito durante o 2º turno.

Com a volta de Xana, de Leonardelli e Guarate. E, com a chegada de um camisa 10 (não que o Michel não mereça), mas acho que sentiu o peso da camisa. Dá pra se re-organizar a tempo, pois o Genus só volta a jogar daqui a 13 dias.

Outra coisa...,

Gostei do horário. Parabéns ao preparador físico do Genus, se esse jogo tivesse acontecido no horário da tabela às 16h, pode crer; alguém teria caido de cãimbras do lado do Jipa(até o goleiro Daniel) estava com cãimbras.

Parabéns ao torcedor pagante dos ingressos; 259 pagaram para ver um bom jogo e, a renda somou R$ 4,29mil.

Arbitragem; bom trabalho de Maicon Pessoa, já o assistente nº 1 Risley Pinheiro terá que ler e praticar a Regra 11, não foi bem. Diferente de seu colega Edvan Ferreira nº 2, que trabalhou muito bem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arbitragem para 3ª rodada do Sub-20

A Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), divulga a escala dos árbitros e assistentes para os jogos vá...