Pular para o conteúdo principal

No dia do atleta profissional o Rondoniense SC comemora em dose dupla

Texto Opinativo!

Muito já foi escrito em relação ao placar dilatado desta quarta-feira(10), em que o time caçula dos profissionais de Rondônia fez em cima do Solimões, dez a zero em favor do Periquito do bairro Ulisses Guimarães - quatro no primeiro tempo e mais seis no segundo. Sei que minha opinião sempre será levada em conta, até porque eu sou daqueles que vai a este tipo de evento para elaborar meus comentários baseado numa lógica senão perfeita, mas num padrão bem próximo do que é real.
(Time do RSC que começou o jogo hoje - prestar att nos dois das pontas, esquerda da foto agachados Fernandinho e à direita André Jr são diferenciados)

É tanto que rascunhei: a partir dos 15min de jogo o RSC começou a tomar conta do jogo, sufocando o adversário em seu campo de jogo - esta anotação bate exatamente com a do amigo Naldo Dias -, claro que ele com palavras mais rebuscadas do que este velho cabeçudo das Ipueiras. Daí pra frente a questão do gol seria a qualquer momento.
(Time do Solimões com Quintino, Pipa, Sambinha, Paulinho um bom time)

Coisa que somente veio após a parada para hidratação, com o reforço do H2O ai a máquina andou: Fernandinho (sempre ele, está jogando demais e agora apareceu outro baixinho por lá. Meu Deus não quero ser goleiro na frente desses homens), em seguida o baixinho já citado chama-se André Junior (ex-Vila Nova), de falta pé esquerdo um golaço. Marco Aurélio fez o 3º e, novamente André Junior de fora da área, uma patada de canhota. Placar de 4 a 0 RSC no 1º tempo.

Intervalo de jogo. O técnico Ariel Mamede que não usa nada de prancheta, tem os detalhes na cachola meus amigos, e ai sim como um autêntico Professor vai mostrar onde o time se perdeu (ou melhor deixou de aplicar os lances trabalhados durante a semana), e não é que tá certo. Volta para o jogo, e continua o Fernandinho endiabrado - isso mesmo até jogada de futevôlei hoje ele fez umas duas vezes -, aquela jogada em que ele deixa o companheiro na cara do gol, em ponto de disparar com a bola lançada pelo peito do craque.
(Este o famoso quadro do Prof Ariel, foto somente de costas)

Ele Fernandinho, aos 8min fez o 5º e o segundo dele no jogo. Aos 10min um atleta que nasce predestinado, e vou dizer porque escrevo essas mal traçadas como texto opinativo - justamente para ao chegar ao final, parabenizar ao RSC pelo papel social de dar chances aos garotos de um bairro com mínima estrutura para a prática do futebol - e, de repente aparece um atleta magrinho, canela fina, canhoto e haitiano.

Isso mesmo Brangco é o nome da fera, tabelou com Fernandinho e fez o gol dele no primeiro toque na bola e de pé direito. E, diga-se muito aplaudido pelos colegas que estavam no banco de reservas. Daí pra frente Lucas Freire, Kelvin e Recife duas vezes fecharam o placar em 10 a zero em favor do RSC.

Neste finalzinho de texto, já respondendo a vários leitores se não tinha goleiro no outro time. Tinha sim, e assim como o técnico Ariel o que vale é como foi construído a base dessa goleada. O interessante não é 3 x 0, 5 x 4 ou 10 x 0, o interessante é a raiz da jogada é a triangulação.

E por mim fecho dizendo: parabéns RSC pela manutenção ou melhor, por profissionalizar o craque haitiano Brangco esse vai dar o que falar, no meio destes baitas profissionais que se encontram no CT do bairro Ulisses Guimarães.
(Eu e o haitiano Brangco - foto: Naldo Dias)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)