Pular para o conteúdo principal

Periquito lutou muito, mas encontrou um ataque Kamikaze

Esta quarta-feira,29, vai ficar na história do Rondoniense SC e, claro do Luziânia. Abertura da 2ª fase da Copa Verde, ou quartas de final como queiram. De um lado o time da casa Luziânia-GO, defendendo o Distrito Federal, do outro a juventude e inexperiência de um Rondoniense com dois anos de profissional.

O jogo

1º tempo

Correria era o esperado, e foi. O time da casa com apoio de seu torcedor partiu pra decidir o jogo nos minutos iniciais, enquanto o Periquito não se assustou e respondia à altura. Mas aos 8' o veloz Dan camisa 11 do Luziânia entrou na área e foi derrubado pelo goleiro Bira, pênalti que ele mesmo cobrou e fez: Luziânia 1 x 0 RSC.

Pensa que o RSC recuou, nada disso. Coube a Fernandinho camisa 10 aos 11' marcar o gol de empate do Periquito. Ai o jogo ficou lá e cá, o time da casa tinha sim um poderio maior, nessas alturas prevaleceu as boas defesas tanto de Bira goleiro do RSC, assim como Sid do Luziânia. Até que aos 34' Alesson nº 21 do RSC, sofreu pênalti - era o segundo da noite marcado pelo árbitro capixaba -, Careca nº 11 foi lá e, de virada é muito mais gostoso. Fez: Luziânia 1 x 2 RSC. Placar que ficou até o apito do árbitro finalizando o primeiro tempo.

2º tempo

Nem Evilásio Almeida do Luziânia, nem Elias Santana fizeram trocas em suas equipes no intervalo de descanso. O RSC parecia está muito contente com o resultado, mas também pudera. Um 2 a 1 na casa do adversário, nem o mais otimista dos Periquitos imaginava. O Luziânia sim, partiu para o empate e, se possível a virada.

Elias Santana foi o primeiro a se manifestar em termos de mudança, tirou Pemaza e colocou Tanaka a ideia era de dar correria ao time. Mas Evilásio também não ficou atrás, quatro minutos após a troca de seu adversário ali por volta dos 24' do 2º tempo, tirou Sena e colocou Watthimen. Depois Williame na vaga de Renatinho, ainda Jefinho no lugar de Thompson. Para fechar o troca troca, no RSC saiu Alesson e entrou Kelvi.

Nessas alturas do campeonato estava se encaminhando para um 2 a 1 RSC. Ainda mais quando aos 44' Fernandinho do RSC já extasiado levantou uma bola na cabeça de Careca, era o 1 a 3 RSC. Bom demais, mas estamos falando de futebol, onde tudo pode acontecer até o apito final do árbitro. Foi ai que apareceu o ataque kamikaze do time azulino. Dan, Jefinho e Williame foram pra cima da defesa do RSC sem dó.

O juizão deu 4' de acréscimos, era a senha. O velocista Dan que havia feito o primeiro para o Luziânia fez o 2 a 3 aos 46' e Castro Jr., empatou aos 48'. Sensacional e heroico empate em 3 a 3, ganhou o torcedor que compareceu e aplaudiu aos dois times. Vale registrar que, aos 35' do primeiro tempo o atleta nº 4 Rodrigo dos Santos Barros da equipe do Luziânia, recebeu cartão verde por informar que a penalidade marcada em desfavor de sua equipe , foi de maneira correta.

As duas equipes voltam a jogar dia 05 de abril, às 20h30 (RO) no Aluizão....,

Escalações

Luziânia-DF com: Sid; Amaral, Cauê, Rodrigo Barros e Rodrguinho; Castro Jr., Thompson(Jeffinho), Robinho e Renatinho(Williame); Dan e Sena(Wathimen). Téc: Evilásio Almeida.

RSC-RO com: Biro; Hércules, Quintino, Dhonathan e Marquinhos Carioca; Cabelo, Paulão e Fernandinho(Biscola); Alesson(Kelvin), Careca e Pemaza(Tanaka). Téc: Elias Santana.
(Periquito precisa de um novo empate em casa para chegar às semifinais da Copa Verde)




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atacante Gabriel Henrique está de partida do SC Genus

Virada do ano já começa bem movimentado pelo lado do time Aurigrená da Capital. Primeiro a polêmica das camisas para 2018, com dois escudos: Genus/Avaí, e hoje(2/jan) a desistência do ótimo atacante Gabriel Henrique, 21 anos, que recebeu uma proposta muito boa de Alagoas.
O novo time de Gabriel chama-se Santa Rita, é da cidade de Boca da Mata e fundado em 25/05/1974. O atleta estava com pré-contrato com SC Genus, para o ano de 2018. (Gabriel Henrique está saindo do Genus - foto: Fanpage do Clube)

Guajará fez Gato e Sapato do Urso

Falta de aviso não foi. Deixar tudo para a última hora, deu no que deu. Agora é juntar os cacos e tentar pontuar fora de casa. O jogo em si não foi um espetáculo por parte do Guajará, o time do Tinho Damasceno tem alguns atletas interessantes, que jogam juntos há algum tempo - não falo no Guajará, mas que ele Tinho trouxe sempre em dupla - por exemplo os dois meias Bibio e Tatico, os atacantes Marcos Bahia e Jaiminho, a zaga com Diego Norberto - seguro, pra passar por ele tem que ter moral.
Sabe qual tinha sido a última vitória do Guajará no estadual? Justamente no dia 1º de abril do ano passado, quando venceu ao Galo da BR por 3 a 1 lá no João Saldanha - e não é que seja o dia consagrado à mentira - pois não é que o Glorioso, quase um ano depois faz 3 a 1 no Genus e no velho Aluizão.
Antes dos primeiros 2 minutos de jogo Marcos Bahia recebeu em profundidade de Bibio, passou pelo meio da zaga do Genus derivando para o lado direito, chutou com força rasteiro no canto direito do goleiro G…

Atletas de Porto Velho são titulares em times goianos

Recebi a informação e, claro que passo à frente. Vários atletas de Porto Velho estão integrados a algumas equipes do futebol goiano: Isaac, volante dos bons no Goiânia; Gabriel, zagueiro no Abecat; Pablo, meia no Abecat; Isaias, atacante rápido pelas pontas no Abecat e Wendell, meia está no Vila Nova. (Wendell camisa 10 é de Porto Velho - foto: facebook)
Alguns disputam a Taça Mané Garrincha que tem o patrocínio da FGF - Federação Goiana de Futebol -, as categorias vão de sub-17 ao sub-19. Nesta quarta-feira,23, já tivemos a estreia de Wendell pelo Vila Nova onde ajudou o Tigrão a fazer 3 a 0 no Hidrolândia. (Vila Nova-GO categorias Sub-17 - foto: facebook)