Pular para o conteúdo principal

2ª Rodada de poucos gols e sem alterações no G-4

Foram assinalados somente 8 gols nesta 2ª rodada do estadual. O grupo dos quatro primeiros colocados não se alterou, enquanto o Real Ariquemes 1º colocado geral jogava fora de casa, o 2º colocado também atuava fora de seus domínios e, veio a perder seu jogo - no caso do Barça frente ao Jipa.

Na capital Rondoniense e Real, entravam em campo com material quase iguais - somente a camisa de cor diferente, porém, calções e meiões iguais -, acho que por isso os dois assistentes cometeram duas gafes, dois impedimentos que na opinião do blogueiro não estavam - uma do atacante  Marco Aurélio, zagueiro do RSC dava condições e outro do veloz Tanaka, quando Elvis chutou em gol e o Tanaka chegou primeiro que a zaga do Real, ainda chegou a fazer o gol -, mas o assistente levantou a bandeira e o juizão acatou.

Aliás, ainda falando de arbitragem penso que chegou a desejar a arbitragem do Jurandir Lico, o atleta Bruno Braúna - joga muito -, mas apita demais e o Guerreiro do Real,coloco até o Felipe esses dois já entraram com a voltagem lá em cima. Ele amarelou os três citados, mas pipocou na hora de expulsar o 15 Guerreiro. Falar em expulsar, o pessoal do banco de reservas que também pode ser expulso a qualquer momento, esse sim: Poroca foi excluído do banco e, parece que o Quintino foi "amarelado" também estava no banco.

Do jogo

Um zero a zero com gosto de empate com gol. Não fosse a boa atuação dos goleiros, principalmente Dida do Real, penso que o placar poderia ser diferente. O Real que estava sem três titulares - um por suspensão de cartões amarelos e dois por razão média - mas é um timaço, começando do homem que fica debaixo da trave, até o Figurinha.

Já o Periquito tinha a volta de quatro titulares - o setor de defesa completo -, mas no ataque faltava Careca que ficou no banco. No meio a manutenção de Elvis e a fixação de Tanaka no ataque. O Real começou partindo pra cima, já o RSC veio a se equilibrar por volta dos 10 a 15 minutos. Ai sim apareceu muito bem o canhota Elvis, e Alesson se soltou mais. Neste período após os 15 minutos aconteceu o lance do gol impedido do Tanaka.

E também, após os 30 minutos aconteceu o lance mais bonito do jogo, numa jogada ensaiada por Elvis para Marquinhos este levantou na cabeça de Alesson, que cabeceou rente ao travessão, o pensamento dele era de cabecear para o chão - seria o primeiro gol do jogo. Aliás, neste ritmo terminou o primeiro tempo.

Para a segunda etapa os times voltaram mais cautelosos, somente saiam numa boa. Não que o jogo ficou feio, em momento algum houve aqueles lances de dar bocejos, nada disso. As interrupções do jogo foram mais por parte do árbitro e de seus assistentes do que dos dois times praticando o anti-jogo.

Nesta toada o Simônio mudou, colocou em campo Felipe e Guerreiro, sendo que o Felipe na vaga de Bida - este sentiu a panturrilha - outro que saiu foi Reginaldo e entrou Bill, que não contribuiu para queda do time. Não, se saiu bem.

Pelo lado do RSC, o técnico Elias sempre demora a mexer. Mas nessa quarta mudou na hora certa, e os homens certos, sempre quem sai esbravejando é o Pemaza (não suporta ser substituído nosso bravo artilheiro de Jaru), meu caro até que você hoje não merecia sair, mas o técnico escolheu você - saia pelo meio do campo, cumprimente seu companheiro que entra - e, receba as palmas de seu torcedor.

Ah, só lembrando entrou muito bem o Índio Oliveira aos poucos vai conquistar seu espaço - e não tem medo de cara feia - assim como o baixinho bom de bola Fernandinho que, pra variar também se saiu muito bem. O que faltou ao RSC principalmente na segunda etapa foi; tentar tabelas curtas, chutar rasteiro ou meia altura para tentar furar o goleiro Dida, chute cruzado alto ele pega todas.

Fim de jogo: RSC 0 x 0 Real, sem mudanças no G-4 a não ser a soma dos pontos favoráveis aos dois, um pontinho pra cada, principalmente para o Real que já tem vaga garantida na semi. Já o RSC soma um ponto super importante para suas pretensões de chegar até a última rodada desta fase entre os três primeiros.

Com os resultados

VEC 3 x 0 GEC
Ariquemes 1 x 1 Genus
Ji-Paraná 2 x 1 Barcelona
RSC 0 x 0 Real

A Classificação Geral é esta

1º) Real Ariquemes com 21 pontos
2º) Barcelona 19 pontos
3º) Rondoniense 13 pontos
4º) Genus com 12 pontos
5º) VEC com 11 pontos
6º) Ji-Paraná com 08 pontos (2 vit)
7º) Ariquemes com 08 pontos
8º) GEC com 01 ponto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rondoniense de 17 anos vai disputar o concorrido Sub-20 em SP

Olha que notícia maravilhosa. Vem daqui de perto do distrito de Jaci-Paraná, a 80 km de Porto Velho, um filho do distrito chamado Jardson Medeiros, zagueiro de 1,85 m com 17 anos, pé esquerdo, pelo visto um prodígio - na acepção da palavra -, daqueles com habilidades próprias para pessoas com mais idade.
Acompanhe o histórico de Jardson: foi bicampeão da copa treze sub-15 pelo Avaí-PVH; em 2015 disputou o sub-16 pelo SC Genus; já o ano passado foi campeão do Interdistrital pela seleção de Jaci-Paraná, quando foi muito elogiado pela postura em campo e personalidade.
Desta temporada o garoto começou a viajar. Entenda-se viajando para fazer o que mais gosta, e sabe fazer. Foi para Confins-MG, disputou o campeonato mineiro sub-17 pelo Bonsucesso EC, sucesso garantido seu time foi eliminado na semifinal mineira. Algumas equipes de base da terra de Tiradentes tentaram ficar com o zagueiro.
Porém, seu destino acabou sendo São Paulo, primeiro jogou pelo Osvaldo Cruz FC, interior paulista. Ao vol…

Vila Nova FC - GO contrata dois do futebol rondoniense

Um é "veterano" dos seus 34 anos, mas a função talvez exija uma pessoa dessa estirpe, com formação superior em Ciências Contábeis; foi observador da base do próprio Vila Nova; trabalhou como Coordenador de Esportes e, portanto, na formação do Rondoniense SC onde sagrou-se campeão do 1º turno de 2016 no Periquito do Ulisses Guimarães - com às mãos nas costas -, depois saiu e foi especializar-se em Coaching na área esportiva, lá em Manaus-AM.
Falo de Welmer  Bueno(f), que já assumiu o cargo de Coordenador Geral da Base do Vila. Os objetivos traçados para o time goiano são alvissareiros e factiveis, senão vejamos: 1) tornar a base do Vila Nova, uma base profissional; 2) captar recursos financeiros para viabilizar todo o projeto; e 3) trabalhar a formação e liderança da equipe, captação de jogadores para a base, disciplina e compromisso. Falando em compromisso, a primeira grande batalha do Vila é a Copa SP com início dia 3 de janeiro próximo. (Welmer Bueno - reprodução/facebook)
A …

Tanaka faz acordo amigável e dá adeus ao Periquito

Foram somente três minutos vestindo a camisa oficial do RSC. Falo de Alessandro Tanaka, camisa 16 que entrou ao final do jogo entre RSC 0 x 0 Cuiabá pela Copa Verde, no último domingo. O ambiente no ninho do periquito já não estava legal para o atleta estrela de Guajará-mirim, ontem, segunda-feira entornou de vez.
E, agora à tarde o rápido atacante Tanaka, entrou em acordo com a diretoria do clube, e deu adeus ao RSC. Agora vem a surpresa maior. Sabe para onde voa o Tanaka, ou melhor, sai do ninho do periquito e vai para o Acre, isso mesmo o novo clube será no estado do Acre. E quem pensava no Tanaka no Galo da BR, tire o cavalo da chuva.
O blog chegou a conversar com Eder Marques, um dos diretores do Jipa, e ele assim se expressou: "Luis, na verdade era intenção da gente trazer o Tanaka para cá, como foi um acordo amigável e ele resolveu ir para o Acre, que seja feliz não vamos entrar em leilão". (Tanaka deixou o RSC nesta terça(7), vai para o Acre)